Texto principal

ESTÃO ABERTAS AS CAPTAÇÕES PARA OS PLANTEIS DE FORMAÇÃO DE FUTSAL. CONHEÇA OS DIAS DE TREINOS E ESCALÕES, CLICANDO NA FOTO DO LADO DIREITO DESTA PÁGINA.

terça-feira, 28 de março de 2017

VOLEIBOL - JOÃO DIOGO, TREINADOR DA LUSÓFONA, ANALISA O JOGO COM O BOAVISTA E VAI MAIS LONGE




João Diogo, treinador da Lusófona, apresentava-se como um homem calmo e consciente da realidade e deste estranho jogo de voleibol.
Reconhecendo a superioridade do Boavista, mostrou-se frio na sua análise, naquilo que chegou a considerar uma humilhação sofrida da sua equipa, neste jogo, mas foi mais além na sua análise da modalidade.

Mister, assistimos a um jogo muito estranho. Um primeiro set muito equilibrado e depois o descalabro da sua equipa. O treinador do Boavista, no seu comentário considera a Lusófona como a melhor equipa das quatros. Como analisa este facto?

Vou-lhe responder com toda a franqueza. Para já agradeço, aceito e sei que são justas, as palavras do treinador do Boavista. Agradeço com toda a honestidade.
Tivemos o cuidado de dizer no início desta preparação, se me permite vamos voltar um pouco atrás. No início da época, quando estava cá o professor Carlos Simão, ele fez uma análise de todas as equipas, que eu achei até um pouquinho errada. Hoje, o treinador do Boavista, faz uma análise que considero acertada.
Eu acho que houve, também, essa análise por parte das jogadoras do Lusófona/voleibol, que tiveram um excesso de confiança na abordagem a este jogo.

Quer pormenorizar mais sobre o jogo?

As minhas atletas, foram muito bem batidas, pelo Boavista, direi mesmo que foram humilhadas. O desempenho do Boavista foi de grande responsabilidade, de grande eficácia e magnifico merecedor desta vitória.

Tive oportunidade de ouvir no intervalo de um dos set, que não se joga para descer divisão mas apenas se está a jogar o nacional da primeira divisão. Mantém essa ideia?

O campeonato vai ser muito interessante. Nós quando enfrentámos esta época com uma equipa tão jovem, sabíamos que havia alguma imaturidade que iria persistir, naquilo que é o voleibol actual, por exemplo, um dos clubes com maior história no voleibol que é o Boavista, a forma como podem abordar o jogo contra nós, uma equipa imatura com duas juniores a jogar de início. 
Mas isto não pode servir de justificação para nada. O que nós queremos é que elas percebam, que este é primeiro passo, numa evolução de consistência num projecto que queremos fazer. Nunca seremos campeões, mas poderemos evoluir, talvez as palavras do treinador do Boavista seja o reconhecimento do que fizemos desde o início da época até ao final da primeira fase. Não podemos dar passos a trás e hoje, demos três passos a trás.


Verifico que no final das épocas as equipas se partem muito com a saídas das melhores atletas, recomeçando-se sempre de principio tudo o que se tinha feito. Como explica?

É uma realidade muito difícil de encarar, mas são as regras do jogo, que conhecemos ao treinar equipas com menos hipóteses financeiras. Este nosso projecto, precisa de continuar e estar na primeira divisão, porque é a chave da formação de boas jogadoras. Achamos que na primeira divisão que temos competir, porque a segunda divisão é muito fraca.

O que espera o treinador doa Lusófona para este grupo?

Vencer todos os restantes cinco jogos. Espero respeito entre todos na luta que temos que realizar.

Desporto pelo desporto?

Exactamente e hoje…Parabéns ao Boavista, pela grande vitória