Texto principal

ESTÃO ABERTAS AS CAPTAÇÕES PARA OS PLANTEIS DE FORMAÇÃO DE FUTSAL. CONHEÇA OS DIAS DE TREINOS E ESCALÕES, CLICANDO NA FOTO DO LADO DIREITO DESTA PÁGINA.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

BILHAR - NOTICIAS SOBRE A EQUIPA BOAVISTA/IMPORVALEY NA 3ª DIVISÃO NACIONAL/TAÇA DE PORTUGAL


3ª DIVISÃO NACIONAL  ( Porto )

O Boavista tem uma equipa (mais jovem) a disputar o Campeonato Nacional da 3ª divisão. A competição encontra-se na disputa da segunda fase, com a equipa Boavista FC, patrocinada pela Imporvaley Bilhares, conseguiu 4 vitórias, cinco empates e  derrotas em doze jornadas disputadas.

A Direção do departamento de Bilhar do Boavista, critica esta fase, pelo facto da mesma...
“não ter (ou existe) qualquer objectivo desportivo, a não ser o escalonamento, das Equipas do Distrito do Porto".


TAÇA DE PORTUGAL

Esta equipa, Boavista FC/ Imporvaley Bilhares ficou apurada para a Fase Final Nacional da TAÇA DE PORTUGAL, sendo uma das 4 Equipas apuradas, que irão representar o Distrito do Porto.

RESULTADOS DOS JOGOS DO BOAVISTA


LIGA BILHARMANIA  ( Porto )

Numa Prova homologada pela Federação Portuguesa de Bilhar, a nossa Equipa, terminou
Em 9º Lugar da 1ª Fase, ficando aquém das nossas expectativas.


                

VOLEIBOL - FABIANA SILVA (AUTO-RETRATO)

ARTIGO PUBLICADO NO SITE DA FEDERAÇÃO DE VOLEIBOL


ANDEBOL - AGENDA DESPORTIVA




FUTSAL - AGENDA DESPORTIVA PARA O FIM-DE-SEMANA



terça-feira, 24 de maio de 2016

KARATÉ - RESULTADOS DOS ATLETAS DO BOAVISTA

Resultados dos atletas do Boavista
Sub21
Henrique Cardoso
3º Lugar Kumite -67Kg
Juniores
J. Diogo Machado
1º Lugar Kumite -55Kg
Juvenis
Mateus Gulo
9º Lugar Kumite +60Kg
Tomás Alves
 9º Lugar Kata
Iniciados
Martim Neves
17º Lugar Kumite -44Kg
Juvenis Feminino
Luísa Cardoso
3º Lugar Kumite -40Kg
Iniciadas Feminino
Mafalda Coutinho
3º Lugar Kumite -44Kg

BILHAR - BOAVISTA, ASSEGURA SUBIDA AO PRIMEIRO ESCALÃO NACIONAL DE "POOL PORTUGUÊS" A UMA JORNADA DO FINAL

O Boavista Futebol Clube, assegurou a promoção ao escalão máximo de Bilhar, na variante de “Pool Português”.



Este feito, foi conseguido a uma jornada do final, da segunda fase do Campeonato Nacional da 2ª divisão de bilhar.

Registe-se, o facto, de a equipa do Boavista, patrocinada pela Cervejaria Diu, ter na época passada, conquistado o título da terceira divisão Nacional. Em duas épocas consecutivas o Boavista FC/Cervejaria Diu, subiu do terceiro ao primeiro escalão nacional.

 CLASSIFICAÇÃO

A última jornada, a disputar amanhã, pode proporcionar novas alegrias à equipa axadrezada. 
Com o cruzamento de alguns resultados o Boavista, pode sagrar-se Campeão Distrital e ser automaticamente apurado para a disputa da final do campeonato Nacional da 2ª divisão.
PRÓXIMA JORNADA (ÚLTIMA)

Para tal acontecer, terão de registar-se os seguintes resultados:

O Boavista,  vencer a equipa do Clube Slotcar da Trofa “B”.

O D. Pedro/Work Company vencer a equipa do New Academy “C".

 TODOS OS JOGOS DO BOAVISTA


segunda-feira, 23 de maio de 2016

JOÃO MARQUES, TÉCNICO DE FUTSAL (SUB-20) - ANALISA O (EXCELENTE) CAMPEONATO DO BOAVISTA E LANÇA AS MEIAS-FINAIS

Terminou a segunda fase do nacional de Sub-20, em futsal, com o Boavista a ocupar o segundo posto da tabela, sendo apurado para as meias-finais da competição, nas quais estão  Caxinas, Benfica e Sporting. 
Na semana que antecede o jogo da primeira mão, com o Caxinas, fizemos um resumo/análise com o técnico axadrezado, João Marques.


Terminou a segunda fase com uma excelente classificação do Boavista. Quando se iniciou a época, ambicionavas um lugar assim?

Quando prespectivamos a época, fomos fazendo sempre planos  e objectivos realistas, a curto prazo. Ao  iniciar esta segunda fase e tendo em conta a qualidade que apresentamos na primeira, tínhamos como objectivo entrar neste play-off e entrar neste play-off, na melhor posição possível. 
Sabíamos que podíamos ganhar a qualquer adversário e por isso, considero, que o segundo lugar é meritório. Tivemos muita qualidade de jogo nesta segunda fase.

Voltando um pouco atrás no tempo. Tu assumes a equipa de juniores, no segundo ano vencem a Taça Nacional e nesta época alcançam (para já) as meias-finais. A equipa evoluiu ou a base era muito boa?

Primeiro temos que ter em conta que o plantel deste ano e o do ano passado são praticamente distintos. Esta época, tivemos uma base muito forte que subiu dos Juvenis para esta equipa. 
Em todos estes anos, tivemos sempre, planteis com muita, mas mesmo muita qualidade. O facto de termos conseguido este sucesso e esta qualidade de jogo deve-se à mais-valia técnica dos atletas, mas também à qualidade dos treinos em que temos sido rigorosos e nos faz evoluir constantemente. 
Temos evoluído e tornamos possíveis os objetivos que muitos outros consideravam irrealistas.

Uma questão global de formação do Boavista. O Clube há alguns anos que não conquista nenhum título da AF Porto, na formação mais jovem, mas a equipa de juniores apresenta-se a nível nacional como uma das mais fortes. Os outros clubes apostam nas conquistas mais precoces e o Boavista numa formação de futuro? A formação do Boavista está viva?

O facto de não ganhar, não é significado de não formar. Este é o primeiro ponto que quero realçar, neste assunto. 
Considero, isto, muito importante, muitas vezes as melhores equipas não são as que ganham. Por exemplo, nas equipas de Benjamins, muitas vezes, aparece uma equipa que tem um jogador mais alto e mais forte que os restantes. Remata de todo o lado e marca muitos golos, levando a equipa à vitória, mas na realidade a equipa não se está a formar… está apensas, a ganhar. 
Quando se chega a um patamar pré-seniores, como é o nosso caso, num contexto de seniores, o Boavista tem provado que está a formar com critério e qualidade e trazendo essa qualidade para o futsal nacional.

Estamos na semana do jogo com o Caxinas para a meia-final. Que tens a dizer sobre isso?


Vão ser dois grandes jogos de uma grande meia-final. Como tenho dito, as quatro equipas que estão apuradas, são, na minha opinião, as melhores do país. Estamos aqui, com mérito próprio e vamos apostar em marcar presença na final. Vamos jogar para ganhar e continuar a caminhada que temos realizado desde a primeira jornada, mantendo a nossa qualidade de jogo.

VOLEIBOL - RESULTADOS DO FIM-DE-SEMANA



domingo, 22 de maio de 2016

MARIA LEONOR, UMA JOVEM FUTEBOLISTA DE RAÇA

NÃO VAMOS AO JAMOR, PARA GANHAR...
VAMOS GANHAR!

Maria Leonor, é uma jovem futebolista axadrezada de treze anos. Durante a nossa conversa, demonstrou ser uma jovem com grande personalidade. Senhora de respostas prontas e concisas.
Os técnicos axadrezados, confiam que irá ter um excelente futuro no futebol, se confirmar as suas potencialidades.

 Em que escola a estudas?

No Colégio Luso-Francês e frequento o sétimo ano.

Desde quando jogas futebol e onde começaste?

Jogo desde os três anos e comecei em casa.
Em casa? Partias a mobília toda…
Quando digo em casa, quero dizer no jardim de minha casa, claro.

Como optas-te pelo futebol e não por outra modalidade?

Foram os meus primos, que me foram bater à porta, perguntaram-me se queria jogar futebol. Eu ainda nem sabia o que era desporto. Como eles só queriam jogar futebol… comecei no futebol. A partir daí foi sempre a evoluir.

Depois de casa… qual foi o teu primeiro clube?

Foi o DC Gondim da Maia, que é o clube de onde eu moro.

Quantos anos, estiveste no Gondim?

Desde os meus cinco anos até aos onze.

Já és jogadora oficial há tanto tempo?

É verdade. Joguei no Gondim até aos sub-13. Joguei sempre em equipas de rapazes, que comigo se transformava em equipa… mista.

Como se dá a passagem para o Boavista?

Só tinha direito a jogar mais uma época em equipas mistas e por isso, entre várias opções que apareceram, optei pela melhor e vim para o Boavista.

De uma equipa mista, passas para uma equipa feminina, mas que só joga contra equipas de rapazes. Como consideras isso. Uma injustiça, um erro?

O que considero é que no momento é mais difícil. Mas também sei que se nós conseguirmos evoluir e jogar assim, este facto, vai ser muito importante para o nosso futuro. Para o ano, depois desta experiência, vamos ser mais fortes e acabaremos por… ganhar isto tudo!

Mas, nesta fase, do campeonato mais exigente vocês perdem muitas vezes. Como conseguem reagir animicamente a essas derrotas?

Primeiro ficamos tristes. Mas sabemos que demos e jogamos o que sabemos. Muitas vezes os resultados também não são completamente justos. Depois, disso, temos que reagir e pensar para o próximo jogo.

A tua treinadora, Fernanda Silva, está muito esperançada na vitória de uma prova que ides disputar no Jamor. Que sabes sobre essa prova?

É a fase final de uma prova que pertence ao dia do Futebol Feminino, que se vai disputar no Jamor no dia 28 deste mês. Já estivemos na primeira fase, que se disputou no Park Vitallis e ganhamos os jogos todos, vencendo o apuramento para a final.

A “Nanda”, está esperançada na vossa final a nível nacional. Tens consciência das dificuldades?

Claro que vamos para ganhar, não vamos jogar para ganhar…vamos ganhar! A vantagem de jogar com rapazes dá-nos um andamento e poder de choque que as raparigas não aguentam (rui-se).  Vamos partir tudo.

Qual a tua posição em campo?

Sou médio-centro defensiva.

Como te auto-analisas como jogadora?

Sou uma jogadora de raça, com atitude e com cabeça, que gosta de defender e não gosta de perder, nunca.

Como analisas a tua equipa?

Temos uma grande equipa. Acho que podemos dar mais que aquilo que temos feito, porque o nosso valor é grande. Se continuarmos assim, com o grau de evolução que temos tido, vamos alcançar grandes resultados colectivamente e ter bons resultados de evolução individual.

Estás a fazer tratamentos a uma lesão, mas a treinadora quer que recuperes para o Jamor. Como aconteceu essa lesão?

Foi há duas semanas, num jogo. Quando ia a correr um adversário bateu-me de lado num tornozelo e lesionou-me no músculo. Claro que vou regressar no Jamor, penso que irei começar a treinar na sexta-feira (ndr. semana passada).

Como é que a tua mãe (estava ao nosso lado) que não nos ouve, reagiu a ter uma futebolista de cinco anos em casa?

Primeiro…queria Ballet, depois dança, mas no fim lá percebeu que  o futebol, era um gosto muito grande para mim e acabou incentivando e acompanhando, a troco de eu tirar boas notas nos estudos.

Isso, é chantagem familiar?

Primeiro estão os estudos, foi o que sempre disseram. Se eu falhar alguma coisa nos estudos…acabou treinos, acabaram os jogos. 
Por isso, tenho que me aplicar, para ter boas notas. Tendo boas notas, tenho o que gosto e quero. Eu sei bem o que quero!

Tudo controlado?

Tudo em paz. Só preciso de trabalhar e me aplicar nos estudos, porque no futebol é comigo e é sempre a evoluir.

Entrevista de
 Manuel Pina

ANDEBOL - RESULTADOS DO FIM-DE-SEMANA