Texto principal

ESTÃO ABERTAS AS CAPTAÇÕES PARA OS PLANTEIS DE FORMAÇÃO DE FUTSAL. CONHEÇA OS DIAS DE TREINOS E ESCALÕES, CLICANDO NA FOTO DO LADO DIREITO DESTA PÁGINA.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

INÊS SOARES, APOSTA NA SUA FORMAÇÃO NO BOAVISTA



"VAI SER UMA ÉPOCA DIFÍCIL, MAS ACREDITO NA NOSSA EQUIPA"


Inês Soares, é uma das novidades do plantel axadrezado. Algo tímida, no primeiro contacto com o Amadoras, foi-se libertando durante a curta conversa que tivemos, antes da sua apresentação oficial como jogadora do Boavista.


Quem é a cidadã?


Chamo-me Inês Soares, tenho dezoito anos.


E a desportista?


Jogo voleibol desde os meus oito anos, por isso, jogo há dez anos consecutivos, sempre na Académica de São Mamede. Sou distribuidora e nesta época treinei com a equipa sénior, mas nunca joguei nesse escalão.


Como se dá o ingresso para o Boavista?


Apresentaram-me uma proposta, estudei as hipóteses e aceitei este novo desafio na minha carreira.


Que ambições tens no voleibol?


Quero aprender, evoluir nos planos técnico e tácticos e futuramente estudar as hipóteses que terei como jogadora, mas neste momento, quero aprender.


Como se deu a tua adaptação à equipa?


Foi fácil, porque elas são muito fixes.


Conheces os teus técnicos?


Sim, conheço os professores, José Machado e Carlos Simão. Sei que são pessoas que apostam em formar atletas e foi, também, uma das razões para ingressar no Boavista.


Que esperas da época?


Espero uma época muito difícil, mas estou consciente que vamos fazer um bom campeonato.


Na vida extradesportiva, o que fazes?


Terminei o décimo segundo ano e vou entrar para a universidade, para tentar o curso de Engenharia  eletrotécnica.

VOLEIBOL - RITA ELÍSIO, UMA PANTERA DE MATOSINHOS



SOU DESPACHADA, AMBICIOSA E MOTIVADA 

Realizamos, curtas entrevistas com as novas panteras da equipa sénior de Voleibol. Iniciamos a publicação das mesmas, com Rita Elísio, uma matosinhense, formada no Leixões SC, mas Boavisteira de coração, numa família de Boavisteiros.
Rápida e esclarecida nas respostas  nas respostas, mostrou ser uma jovem feliz com a vida.


Quem é a nova atleta do Boavista?


Chamo-me Rita Alves Elísio, tenho vinte e três anos e sou natural de Matosinhos.


Qual a tua história no voleibol?


Fiz toda a minha formação no Leixões e joguei durante cinco anos na equipa sénior do clube. Nunca conheci outro emblema.


Mas, esta época vais mudar. Porque razão se deu esta mudança?


O Leixões, é uma equipa muito competitiva em Voleibol, apostando sempre para os primeiros lugares, o que origina que as hipóteses de jogar são menores. Eu, estive metade da época fora e quando regressei, acabei por ser prejudicada jogando menos que desejo. Decidi mudar de ares, apostando num clube que me proporcionasse a hipótese de jogar mais assiduamente, apostando no clube de meu coração.


O Boavista vai apresentar uma equipa (quase) nova. Como analisas?


É realmente uma equipa nova, mas ambiciosa. Vamos trabalhar para tentar repetir o lugar da época passado. Acho que temos uma equipa jovem, mas com muito valor. Acredito nela.


O que fazes para além do Voleibol?

Terminei o eu mestrado, só me falta realizar o estagio, para defender o meu relatório de estágio. Para além disso, trabalho na Decatlon da Maia há dois anos. E terminando o meu estágio, vou para o mundo do trabalho e … voleibol.


Há quanto tempo estais a treinar?


A sério, sério, estamos na segunda semana de treinos. Depois de uns tempos mais ao de leve, agora estamos a cem por cento com toda a carga.


És uma mulher toda despachada?


Toda despachada, motivada e orgulhosa por estar neste clube. Os meus pais, são Boavisteiros ferrenhos e então o meu pai… para ele, ver-me com esta camisola vestida, é um orgulho que o enche de vaidade.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

VOLEIBOL - REPORTAGEM SOBRE A APRESENTAÇÃO DA EQUIPA SÉNIOR



A cerimónia de apresentação do plantel sénior do Voleibol, decorreu no gabinete da vice-presidência com a presença de todos os dirigentes da modalidade, equipa técnica e atletas.

Na mesa de honra encontravam-se, o vice-presidente Eng. António Marques, o Director Comercial da Amadoras, Carlos Paiva e os dirigentes do Departamento de Voleibol, Artur Nunes, Manuel Tavares e Fernando Pereira.

Para iniciar as intervenções, tomou a palavra o Director Artur Nunes, que como habitualmente faz, teve uma curta intervenção, que resumimos com algumas frases que proferiu.

“Quanto a apoios, da nossa parte tudo faremos para as apoiar. No que respeita a objectivos, deixo para a equipa técnica”
E terminou, com uma fase lapidar…
“Vamos trabalhar, para continuar a melhorar os resultados da época anterior, como sempre temos conseguido nos últimos anos”.


José Machado, que deixa de ser o técnico principal, por motivos de saúde e passa a coordenar a formação axadrezada. Foi curto na sua intervenção, cumprimentando todas as atletas, especialmente as que ingressaram clube, dando-lhes as boas vindas e terminando…
“ Vamos trabalhar e eu irei ajudar, para fazermos uma equipa. Não vai ser fácil, mas o principio de tudo é conseguirmos um bom grupo, para conseguirmos um trabalho profícuo.”

Em seguida entreviu, o director da equipa, Manuel Tavares, que entre as suas palavras, destacamos.
“ Os resultados desportivos dos últimos anos, têm-me surpreendido pela positiva, mas ficam a dever-se ao valor da nossa equipa técnica, liderada pelo professor José Machado e que ficou muito reforçada com a chegada do Carlos Simão. Assim, espero que continuemos a melhorar” e terminou a sua intervenção, com uma frase interessante.
“Não haverá pressão alguma para se atingir o úmero um ou cinco, o que espero é que não fiquemos abaixo do oitavo, isso, confesso que não quero, agora todos os outros lugares, serão aceites, sem qualquer pressão sobre vós”.

Seguindo a rotação de intervenções, tomou a palavra, o Professor Carlos Simão, que será o treinador principal da equipa. Numa intervenção, longa mas muito importante, deu-se a conhecer a todas as suas atletas. Desta intervenção, registaremos poucas frases, dado que iremos realizar uma entrevista de fundo com o técnico para lançar a época.  
Registamos…
“Considero-me um treinador de formação, e tenho muita experiência neste sector. Sou treinador desde os meus quinze anos”.

“ Sou aglutinador de ambiente, eu gosto de criar bom ambiente, mas não sou um facilitador de treinos.” 

“ Vejo em todas vós, umas atletas guerreiras e eu gosto muito de gente guerreira.” 

“ Adorei todos os clubes onde estive, mas nunca estive num clube tão grande como o Boavista. Não digo isto por estar aqui. Eu próprio não me apercebi, quando estava fora, do tamanho deste clube. Todas vós ireis ter essa consciência.”


Encerrou a apresentação, o responsável máximo das Amadoras, Eng. António Marques, que cumprimentou todas as atletas e se dirigiu especialmente às novas panteras.

“Eu vou falar principalmente para as novas, porque de voleibol, temos aqui os especialistas. Como disse, há pouco, o Carlos Simão, entraram para um grande clube. Um grande clube, que está doente. Está menos doente que há uns anos atrás, nos quais esteve quase a ser extinto. 
O certo é que não se extinguiu. Está cá com força e com vontade de voltar aos tempos antigos.”

“ O Boavista é essencialmente um clube de futebol. Tem vinte modalidades e nós somos responsáveis por dezassete delas. Mas é um clube essencialmente de futebol com o que isso trás de bom e de mau. Trás de bom a notoriedade, e de menos bom, o facto de o futebol ser prioritário.”

Acalmou as atletas, sobre as exigências e objectivos a alcançar, dizendo:
“ Oferecemos as condições que nos são possíveis, para o vosso trabalho. Eu nunca digo, que sois obrigadas a ganhar, apenas digo, que somos obrigados a tentar ganhar. Se trabalharmos bem, é possível alcançar os objectivos, mas se não os conseguirmos por mérito dos adversários… para o ano há mais!”.
“ A vida é mesmo assim!”

De seguida passou a cumprimentar e conhecer as novas panteras, encerrando a sessão com a repetição, que o que é muito importante é fazer-se um bom grupo, sem criticas a colegas nem a técnicos, porque todos juntos será mais fácil trabalhar.