Texto principal

O DEPARTAMENTO DE GINÁSTICA E ARTES MARCIAIS DO BOAVISTA FUTEBOL CLUBE, VAI ORGANIZAR O SARAU DE ENCERRAMENTO DA ÉPOCA NO DIA 12 DE JULHO NO PAVILHÃO MUNICIPAL DA SENHORA DA HORA.


quinta-feira, 1 de junho de 2017

KARATÉ - JOSÉ PEDRO MACHADO EM CURTA ENTREVISTA



José Pedro Machado, é dos instrutores/técnicos no Karaté do Boavista. Com vinte e três anos idade, é o instrutor dos mais jovens do Karaté axadrezado.

Há quanto tempo pratica a modalidade? 

Há cerca de quinze anos.

Que clubes representou?

Estive sempre no Boavista, onde entrei com oito anos de idade e nunca deixei de treinar. 

Como encara o facto de cada vez mais, os jovens optarem pela prática de Artes Marciais?

Considero, a prática, muito importante, para a juventude como referiu, mas igualmente, importante para todas as idades. Nós estamos a apostar nestas idades, de escalões de Iniciados e Juvenis, para conseguirmos uma base mais sólida para se podermos evoluir, mas damos importância a todos escalões, que temos no nosso clube. 

O Karaté é uma modalidade sem limite de idade, para o praticante?

Sim. De todas as formas o Karaté consegue dar resposta a todas as idades. No momento, está provar-se cientificamente, que o Karaté ajuda em muitos sentidos. Nas crianças, por exemplo,  ajuda em termos de mobilidade e em problemas físicos que possam ter, ajudando a evoluir mais rapidamente. Nos adultos, a prática da modalidade ajuda  a manter a forma física e mobilidade.

Em tempos passados, quando se divulgaram as Artes Marciais em Portugal, todos os jovens queriam praticar… para aprender a bater. Essa fase está ultrapassada?


O Karaté sempre foi uma modalidade de autodefesa, talvez mal interpretada nessa fase, a que se referiu. O Karaté, é também, uma forma de evoluir não só como praticante, mas como de controlo próprio, físico e mentalmente. É uma modalidade que pode ser praticada até ao final da vida, por isso, se deferência de uma prática meramente desportiva.

FUTEBOL FEMININO - BOAVISTA TERMINA NUM EXCELENTE 5º LUGAR



Ficou concluído no passado fim-de-semana, o campeonato nacional da primeira divisão de futebol feminino, com o Boavista a terminar num excelente (consideramos, mesmo, ótimo) quinto lugar classificativo. 



A competição marcou, esta época, o início de um processo que visa uma aposta federativa na evolução e afirmação do Futebol Feminino em Portugal. 
Para esse efeito a FPF "convidou" e permitiu a entrada directa para o primeiro escalão, de equipas pertencentes a clubes representantes de emblemas da primeira divisão de futebol.

A esse convite, responderam afirmativamente o Sporting CP, SC Braga, Belenenses e Estoril Praia. Dois desses clubes, optaram – com todo o direito – pelo profissionalismo nas suas equipas, alterando a realizada da competição. 

O Sporting, sagrou-se Campeão Nacional e o Belenenses, terminou no grupo que desceu ao segundo escalão.


Analisando a tabela, verifica-se que o Boavista Futebol Clube, é a equipa (verdadeiramente amadora) melhor classificada, daí termos considerado uma óptima participação das panteras.

FUTSAL (SENIORES) - RENOVAÇÕES



O plantel sénior, está a ser constituído, entre renovações e contratações, mas com uma condição em comum, que passa por apostar em formar uma equipa com base em jogadores com um sentimento e espírito Boavisteiro, para se recuperar a mística axadrezada.

João Ferreira - um dos  capitães de Equipa - renovou, para a época desportiva 2017/2018. 
Atleta com toda a formação feita no nosso clube. No seu curriculum desportivo, conta com o título de Campeão Nacional no escalão de Sub-17, entre outros títulos distritais.

Pedro Fragata - outro dos nossos capitães – renovou contrato para a próxima época. 
Este atleta, tem um longo percurso de formação totalmente efectuado no clube e em cujas diferentes categorias foi Campeão Distrital e Nacional.

O Capitão de Equipa - Leandro Barbosa - cujo percurso de formação foi efetuado no Boavista FC, onde conquistou vários títulos Distritais e Nacionais renovou o seu vinculo com o clube