Texto principal

O BOAVISTA, VAI ORGANIZAR NO ÚLTIMO FIM-DE-SEMANA DE MAIO E PRIMEIRO FIM-DE-SEMANA DE JUNHO UM GRANDE TORNEIO DE BILHAR, QUE DECORRERÁ NA SALA DO ESTÁDIO DO BESSA

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

ELVIRA QUEIROS - FUTEBOLISTA DO BOAVISTA, QUE SEGUE AS PISADAS DA MÃE NO CLUBE

Elvira Queirós, é futebolista do Boavista, curiosamente filha de uma antiga futebolista do Clube, a jogar na equipa conjunta com o Ramaldense, é uma jovem promessa que ganha traquejo, aguardando a idade para passar para a equipa principal.

Vamos conhecer primeira a Elvira. Onde estudas e a idade que tens?

Tenho dezassete anos e estudo na Escola de Canelas.

Qual a equipa em que jogas?

Jogo na equipa do protocolo com o Ramaldense, no escalão de sub-19, na mesma equipa da Malheiro.

Qual a tua posição em campo?

Eu costumo jogar na posição de extremo-direito, mas no momento, tenho jogado a ponta de lança.

A que se deve essa alteração de posições?

Eu gosto de jogar em ambas as posições e dado que temos poucas jogadoras, para esse lugar, assumi essa condição,  por opção minha e aceitação do meu treinador, depois de uma conversa. Assim, sou ponta de lança, por aposta minha.

Quem é, o treinador?

Temos dois treinadores, que são o Victor Moutinho e o Bruno Pacheco.

Como nasceu o gosto pelo futebol?

Creio que vem no meu sangue, já que a minha mãe também jogou futebol e foi jogadora do Boavista.

Como se chama?

Manuela Queirós.

Jogaste em algum clube anteriormente ao Boavista?

Joguei nas seniores do Vilanovense e vim para o Boavista em Janeiro do ano passado.

Já te adaptaste ao clube?

Estou totalmente, adaptada porque todas as colegas são incríveis e o clube é um grande clube nacional. Estou adaptada e feliz, desejando continuar toda a minha carreira de futebolista no Boavista.

Na condição de jogadora (no momento) da segunda equipa, sentes-te diminuída, por esse  facto?

Eu já tive a oportunidade de jogar com a camisola do Boavista na época passada. Esta época jogo por esta equipa, mas considero que sou na mesma do Boavista a cem por cento. Nós só nos jogos de fim-de-semana temos algumas diferenças, porque durante a semana e nos treinos é tudo completamente igual.

Como viste a realização deste protocolo?

Era necessário e penso que foi uma excelente ideia. Temos jogadoras para formar duas equipas, mas só poderíamos inscrever uma, logo muita gente teria que sair e a Direcção, conseguiu este acordo com o Ramaldense, que resolveu este problema, com a criação desta equipa, que não é uma equipa “b”, mas uma equipa mais jovem. 

Este é que é o problema real, porque nós deveríamos disputar um campeonato de sub-17, mas não há adversários para completar a prova. Somos sub-17 a jogar em sub-19! Concordo com o protocolo e não tenho problema algum, porque sou jogadora do Boavista.

Como está a correr o campeonato?

Dentro do que esperava. Agora a partir de Janeiro vamos tentar melhorar o quarto lugar que ocupamos, que já considero positivo.

Com dezassete anos, ninguém se arrepende de nada… mas tu não está arrependida por não teres optado por outro desporto?

Não, não estou nada, eu gosto muito de futebol.


Conheci-te na Gala das Amadoras. Como  a viste?


Como uma grande iniciativa e como um êxito que deve ter continuação todos os anos. Foi uma oportunidade de conhecermos atletas das outras modalidades. 
Para mim, foi uma surpresa porque não tinha a percepção que o Boavista, tinha tantas modalidades e tantos atletas. Foi um bom momento de convívio que deve ser continuado.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

ANA MALHEIRO, ATLETA DE FUTEBOL, EM ENTREVISTA


Conhecemos esta jovem futebolista na Gala das Amadoras, divertida na companhia de uma amiga, Elvira Queiroz, cuja entrevista apresentaremos amanhã. 
Mas, hoje, é a vez de conhecermos mais ao pormenor, Ana Malheiro, rápida nas respostas e sem meios termos. Quinze anos, de muito conhecimento.

Vamos começar esta conversa pela “cidadã”. Quem é a Ana Malheiro?

No futebol, sou a Malheiro. Tenho quinze anos e estudo na Escola da Boa Nova em Leça da Palmeira, frequento o décimo ano.

Então nunca reprovaste nenhum ano?

Não, foi sempre a andar.

Como nasceu o gosto pelo futebol?

Nem sei dizer, desde quando tive este gosto. Lembro-me, que na escola, via as minhas amigas, aproveitar os intervalos para brincar com bonecas e eu ia jogar a bola com os rapazes. Este amor, nasceu naturalmente comigo.

Em que equipa jogas?

Jogo na equipa “B”, que tem o protocolo com o Ramaldense, no escalão de sub-19.

Não te sentes um pouco á parte do Boavista, nessa equipa?

Não. Porque tenho, e as minhas amigas também, a consciência que com a nossa idade, para competir no escalão de sub-19, precisávamos de mais de uma equipa que a principal, onde jogam as mais “velhas”. Como a Federação não aceita duas equipas do mesmo clube na mesma prova, o Boavista e Ramaldense fizeram este protocolo que é muito bom. 
Nós sendo, mais novas, temos mais dificuldades, mas vamos ganhando traquejo para o futuro. Apesar de termos outro emblema no equipamento, sabemos que somos do Boavista e não é esse facto, que nos retira a raça que o Boavista exige de nós.

Em clubes jogaste?

Tive algumas pequenas experiências noutros clubes, só a treinar, mas nunca gostei muito da realidade, até que vim para o Boavista e aí, sim, gostei. Este é por isso, o meu primeiro clube.

Há quantos anos?

Cerca de três.

Qual a posição que ocupas em campo?

Jogo a meio campo, gosto de jogar aí, quer no aspecto defensivo, quer defensivamente.

Define-te como jogadora.
Sou uma jogadora de meio campo, gosto de atacar, mas também defendo, porque o futebol é um jogo colectivo e se o treinador decidir, jogo noutro lugar.

Como está a correr o campeonato?

Está a correr dentro do que era esperado. Temos jogado com equipas mais adultas que a nossa, mas não tememos esse facto. Por exemplo, temos uma jogadora com treze anos, com enorme potencial que pode perfeitamente jogar numa equipa de dezanove anos. 
Na minha opinião, comparado com o ano passado, acho que está óptimo. Nesta fase, temos equipas mais fracas que a nossa mas também temos equipas bem mais fortes. Por isso, quarto lugar é bom.

Que achaste desta Gala?

Foi uma excelente ideia e muito bem organizada, que deve ser continuada no futuro. A entrega dos troféus foi brilhante. Esta gala, deu para nos conhecermos, nem imaginávamos que fossemos tantos nas Amadoras.

As mulheres foram a alegria da festa. Concordas?

Nós e as jogadoras do Voleibol, estivemos muito felizes. Nós, nem nos conhecíamos e independentemente de jogarmos futebol ou volei, todas defendemos o mesmo empblema, com orgulho de sermos do Boavista Futebol Clube.

VOLEIBOL (INFANTIS) AS "FERAS" TREINARAM UM DIA DEPOIS DO JOGO E DEPOIS, FORAM BEBER UNS COPOS

Depois de uma extraordinária vitória, no dia anterior, (só visto se compreenderá) as meninas da equipa Infantis de Voleibol, foram “premiadas” com um treino das 14,40 até às 19,15 ! 

Orientadas, pelo professor Carlos Simão e a sua adjunta Daniela Silva (a simpática Dani, das seniores). 


Foi um treino, pesado mas levado com sorrisos nos lábios desta equipa de “feras”, que sabem que o futuro… está ali, ao virar da esquina. Até a Bia (atleta sénior) participou nesse ambiente.


Depois de um banho retemperador, foram todas (com os pais e técnicos) para um restaurante em Arcozelo, festejar o Natal!


Passava da meia-noite, e ainda estas meninas, cantavam!


Umas verdadeiras Feras!

VOLEIBOL (MINIS) - MINIS, DERROTARAM OS PAIS NO JOGO DE AMIZADE DO NATAL


A formação o voleibol, atravessa um período de grande revolução de mentalidades, ao invés de ser constituída por várias equipas… é apenas uma! Desde as minis, até ás juniores e (já seniores) tudo se mistura saudavelmente, num mundo de alegria e solidariedade.





Na terça-feira, foi o dia de confraternização das minis com os pais. Lindo de ver, esta alegria, esta cumplicidade.



Uma palavra de parabéns para todos os responsáveis da formação na pessoa da Maior aquisição dos últimos tempos, que o Boavista (Voleibol) fez!
O Professor Carlos Simão!



SARAU DE GINÁSTICA (4) - MAIS FOTOS

Apresentamos mais uma sequência de fotos do Sarau de Ginástica, do passado domingo