é o cklCOLECÇÃO DE CROMOS DAS AMADORAS

OS NÚMEROS SORTEADOS PELA LOTARIA NACIONAL DE NATAL FORAM OS SEGUINTES: 1º PRÉMIO 48509 - 2º PRÉMIO 73761 - 3º PRÉMIO 74257. QUEM ADQUIRIU OS BILHETES DO SORTEIO DEVE VERIFICAR OS SEUS NÚMEROS E REIVINDICAR O SEU PRÉMIO.DE REGISTAR QUE PARA O NOSSO SORTEIO SÓ CONTAM OS ÚLTIMOS QUATRO ALGARISMOS. ASSIM, 1º PRÉMIO 8509 - 2º PRÉMIO 3761 E 3º PRÉMIO 4257

sábado, 5 de dezembro de 2015

VEJA FOTOS NO BLOGUE DAS FOTOSGALERIA DAS AMADORAS

Podem visitar mais um conjunto de fotografias,  no nosso Blogue exclusivo. Para passar directamente, bastará clicar nos respectivos links






KICBOXING - BOAVISTA PARTICIPA ESTE FIM DE SEMANA NO CAMPEOANTO NACIONAL

O Boavista, estará (já chegou a Faro) presente no Campeonato Nacional de Kickboxing, algo desfalcado, pela ausência de Rui Faria, por razões pessoais. Igualmente, ausente estará Raquel Moreira, por se encontrar num curso da Erasmos.


A comitiva axadrezada conta com o campeão, Tiago Pereira e mesmo desfalcada aposta nas vitórias.

AMADORAS EM DIRECTO, HOJE NO INFANTE E AMANHÃ EM BELÉM . E PUBLICANDO ENTREVISTAS COM ATLETAS DO KICKBOXING

A actividade do “Amadoras”, será diversificada neste fim-de-semana. Para além da apresentação dos respectivos resultados e classificações, apresentaremos os seguintes trabalhos;
SEMPRE ACTUALIZADO... SEMPRE AO SERVIÇO DOS BOAVISTEIROS

Sábado  (hoje).
- Presentes e com informações em directo nas nossas páginas de Faceboock no jogo de futsal Sénior, entre Boavista FC e SC Braga.

Domingo
- Publicaremos duas entrevistas com os atletas de Kicboxing, Tiago Pereira e Hugo Faria, que representaram a seleção nacional no campeonato do mundo da modalidade.

- Presente e com informações em Directo nas páginas de Faceboock, no jogo de Voleibol sénior desde o pavilhão do Belenenses.

 Entre, outras noticias e resultados.


FUTSAL (SUB 20) - A OPINIÃO DE PEDRO KINGWELL

Terminado o jogo de Tabuaço, ouvimos o atleta Pedro Kingwell sobre o encontro e não só.

Como decorreu na tua perspetiva, este encontro com o Tabuaço?

Primeiro, registo, que foi uma deslocação algo longa e difícil que acabou por ter interferência no jogo. alguns dos nossos adversários directos já aqui perderam pontos e por isso esperávamos e confirmou-se. como um jogo complicado. As coisas não começaram muito bem, mas rectificamos e vencemos com justiça, que era o mais importante.

Como analisas a primeira volta?

Falta-nos um jogo que aparentemente é acessível o que teoricamente nos coloca em primeiro classificado, no final da volta. Considero-a, por isso, muito boa.

Quando começou o campeonato esperavas esta classificação?

Nós somos o Boavista e como tal, temos que jogar sempre para ganhar e ocupar os lugares do pódio. Não tememos as provas que disputamos, apenas nos aplicamos para vencer. Desde o princípio que lutamos para estar onde realmente estamos.

Sobre o jogo com o Caxinas, o que pensas?


Será difícil, como muitos o serão e será apenas mais um jogo… para vencer. Somos o Boavista.

FUTSAL (SUB 20) - JOÃO MARQUES ANALISA PRIMEIRA VOLTA E LANÇA JOGO DE HOJE

Em dia jogo grande, contactamos o técnico da equipa de Sub 20 de futsal, João Marques, para uma primeira análise à primeira volta e lançamento do jogo de hoje com o Caxinas.


Começo com algum atraso, por te questionar sobre o jogo de Tabuaço. Como decorreu?

Tal como esparrávamos, muito disputado e difícil, no qual tinha poucos jogadores para rodar. A primeira parte foi dividida mas a segunda foi toda nossa.

Praticamente terminada a primeira volta, como a analisas?

Considero-a praticamente perfeita, já que estamos bem encaminhados para o nosso principal objectivo, nesta primeira fase, que é passar à segunda. Acho que estamos no caminho certo e vamos continuar a trabalhar e evoluir. Todos os jogadores estão de parabéns pela primeira volta que realizaram, mostraram muita qualidade, muito empenho e muita evolução.

O próximo jogo, com o Caxinas, pode decidir muito. Como a antevês?


Extraordinariamente difícil, por várias razões. Primeiro pela rivalidade, depois porque estarão presentes os dois primeiros classificados da zona e depois porque vencendo ficamos praticamente apurados para a segunda fase. Vai ser difícil mas jogado por nós com o objectivo de ganhar. 
Contamos com o apoio de todos os adeptos do Boavista.

HÓQUEI EM PATINS - AGENDA DESPORTIVA



FUTSAL (SUB 20) - JOGO GRANDE (A NÃO PERDER) NO FONTES

Hoje, o pavilhão Fontes Pereira de Melo, será palco do jogo de Campeões de futsal de sub 20. 

Os dois primeiros classificados da Zona Norte, defrontam-se em jogo a contar para a primeira jornada da segunda volta  do campeonato Nacional da 1ª divisão

Jogo a não perder, com início marcado para as 18.30

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

ANDEBOL (JUVENIS) - RICARDO SOUSA, ANALISA A PRESTAÇÃO DA SUA EQUIPA

Seguindo no universo andebolístico, damos conhecer, hoje, a análise que o técnico da equipa de Juvenis, Ricardo Sousa, faz da competição desta época, até ao presente.

Como analisa estes meses da presente época e quais os objectivos a alcançar?

Relativamente aos juvenis que jogam a 1ª divisão do campeonato nacional, o grande objetivo a será manutenção nesta mesma divisão.
Contudo, o início não foi o mais auspicioso, averbando derrotas consecutivas, que, apesar de tudo, acabaram por ser jogos disputados na sua maioria.
Nas duas últimas jornadas alcançamos 2 vitórias importantes para o nosso objetivo coletivo, trabalhando diariamente para esta senda vitoriosa se mantenha.

Realçar apenas, não esquecendo a classificação, aquém do real valor desta equipa de juvenis, que somos o 2º melhor ataque da nossa zona.

AGENDA DESPORTIVA PARA OS DIAS 05/06/08 DE DEZEMBRO
















VOLEIBOL - AGENDA DESPORTIVA PARA O FIM DE SEMANA





FUTSAL - AGENDA DESPORTIVA PARA O FIM DE SEMANA






FUTEBOL FEMININO - AGENDA DESPORTIVA PARA O FIM DE SEMANA




GALA DAS AMADORAS 2015 - CONHEÇA O PROGRAMA E CONDIÇÕES


No próximo dia 12 de Dezembro, o Departamento das Modalidades Amadoras do Boavista F.C. vai realizar a sua 1ª Gala.

Este evento que pretende reunir Atletas, Técnicos, Dirigentes e outros Colaboradores das Modalidades Amadoras do Boavista F.C. tem como principais objectivos:

1 - Aumentar a coesão entre todas as modalidades e todos os Agentes desportivos nelas envolvidos.

2 - Dar a conhecer a nossa verdadeira dimensão.

3 - Homenagear o Técnico e Atleta por modalidade que mais se destacou no ano de 2015

Principais informações:
1 -  Local da realização: HERANÇA MAGNA – Rua Serpa Pinto, 239,
4400-307 V.N.Gaia     (herancamagna.pt)

2 - Plano previsto:
a.  Receção: 12h00 – 12h55

b. Almoço: 13h00 – 14h45 (folheto com menu em anexo)
c. Intervenções e entrega dos prémios: 15h00 – 15h55
d. Encerramento: 16h00

3-     Preço por participante: 12,50€  


Sendo este um evento em “família” das Modalidades Amadoras do Boavista F.C., naturalmente que será muito importante a presença de todos os Dirigentes e Técnicos e uma participação significativa dos nossos Atletas.

Para que possamos planificar atempadamente as respectivas mesas 
(contamos ter a participação de cerca de 500 Agentes Desportivos das nossas modalidades amadoras), 

solicitamos que quem ainda o não fez, proceda á sua confirmação      

APRESENTAÇÃO







ANDEBOL - AGENDA DESPORTIVA PARA O FIM DE SEMANA




quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

ENTREVISTA DE FUNDO - FERNANDO SOBREIRO, O FISIOTERAPEUTA DAS AMADORAS

No apoio médico às modalidades Amadoras, existe um homem, por quem todos passam a caminho da sua recuperação física. Falamos de Fernando Sobreiro, o fisioterapeuta das amadoras. 

Há quantos anos está no Boavista, como fisioterapeuta?

Entrei no Boavista, em mil novecentas e oitenta e três, quando o falecido Doutor Acácio Lelo, foi solicitar os meus serviços ao hospital de Santo António.

Mas pelo que sabemos,e esteve (quase) a ingressar num outro clube. Confirma?

Confirmo. Anteriormente, tinha sido, contactado pelo Doutor Domingos Gomes, para o acompanhar no Futebol Clube do Porto. Fiquei claramente, orgulhoso pelo convite, mas recusei.

Por que razão?

Porque, essencialmente, não podia perder as condições, que  usufruía no hospital. Por outro lado, o Doutor Acácio Lelo, proporcionou-me condições equivalentes e acabei por fazer aquilo que sempre desejei, que era entrar na fisioterapia da área desportiva. E assim, ingressei no Boavista a trabalhar com o futebol profissional do Clube.

Mas anteriormente, já estava ligado ao desporto?

Após o meu regresso da Guiné, em setenta e quatro, estive a colaborar com o clube da terra onde nasci e aproveitei esse convite para me iniciar na área desportiva.

Qual foi o seu primeiro clube?

Comecei com a equipa de basquetebol do Leça Futebol Clube.

Teve outros clubes?

Não tive mais nenhum clube. Do Leça vim para o Boavista. Entretanto, tinha concluído o curso de fisioterapia desportiva, através do Instituto de Medicina desportiva.

Vamos falar um pouco dos primeiros tempos de xadrez. Com quem começou a trabalhar?

Comecei no futebol profissional com o Doutor Acácio Lelo, onde estive até mil novecentos e noventa. Depois, tive um pequeno um conflito com a equipa médica, mais propriamente com o Doutor Vieira Braga.

Quer aprofundar o tema?

Sem problema algum. Tudo se resumiu a que foram prestadas declarações erradas sobre uma atleta nossa, a Albertina Dias e com o seu treinador, que era simultaneamente o marido, o Senhor Belarmino. Como foram prestadas informações erradas sobre o meu comportamento, eu solicitei apo Senhor Major, Valentim Loureiro e ao Senhor Tavares Rijo, na qualidade de Vice-Presidente das Amadoras, uma reunião conjuntamente com o Doutor Vieira Braga, para esclarecer todo o processo e tudo o que foi dito. Tudo, porque  foram proferidas uma série de mentiras e deturpação de factos, que eu queria esclarecer e ser esclarecido, o porquê das afirmações que foram feitas, num programa de televisão com o Ribeiro Cristóvão. Nessa reunião, só estiveram presentes o Senhor Major e o Senhor Tavares Rijo, dado que  as outras pessoas faltaram, tendo comparecido uma pessoa que não era a indicada, e, por esse motivo, recusei-me a apresentar os factos e informei o Senhor Major, que me demitia e que nunca mais tarabalharia no Boavista.

Mas tal não aconteceu. Por que razão, mudou de opinião?

Porque o Senhor Tavares Rijo, me chamou após o final da reunião e baseado na proximidade temporal, da inauguração do pavilhão, apresentou-me uma proposta para eu passar a trabalhar exclusivamente para as amadoras. Aceitei, baseado nos muitos anos a trabalhar no Boavista. Tinha amizade pelas pessoas, amizade ao Clube e pelo gosto, que tinha, pelas condições que o Boavista me estava a proporcionar.

Estávamos em que ano?

Ano de noventa e um. Passei nessa data a tomar conta de toda a actividade de fisioterapia de todas as modalidades amadoras do clube.

Deixe-me colocar uma questão, que considero pertinente. Quando olhamos para uma equipa médica, consideramos que estamos a “ver” um mundo pacífico e parece que não é tanto assim. Concorda com esta visão?

Nem sempre é um mundo pacífico. Quando acontece algo de anormal, nós somos os primeiros a ser responsabilizados, numa primeira vaga de críticas, porque somos nós que estamos junto aos atletas e assim, sofremos o primeiro impacto das lesões que podem acontecer. 
Nessas alturas minimizamos muitas situações que possam acontecer para o atleta e para a sua recuperação, se logo, desde início, soubermos fazer o tratamento adequado. O médico e eu, sofremos a pressão da própria mentalidade que o atleta tem, que é “magoei-me hoje, mas quero estar curado ontem”. Muitas vezes, isto leva a processos de alguma tensão entre as partes interessadas.

Mas nem sempre o atleta colabora…

Sim. Existem atletas, a quem nós dizemos o que tem que fazer e depois vimos a saber que ele fez tudo ao contrário. Muitas vezes, mandamos parar uma semana e eles param um dia ou dois e sentindo-se melhor, regressam á actividade e acabam por estragar todo o processo de recuperação, estragando todo os trabalho que estava a ser feito. Felizmente são poucos a fazer isto. Tenho tratado de vários casos, alguns bem graves, tenho que o dizer, sempre com êxito.

Tem muita actividade, actualmente?

Quando tínhamos o pavilhão, havia fins-de-semana que entrava ao serviço, no sábado às duas da tarde e saía às dez/onze da noite. 
Acho que isso também uma prova demonstrativa do amor que, também, tenho por este clube. Estive sempre disponível, para o que precisassem, acompanhei as modalidades para a Madeira, para os Açores, para onde me solicitassem.

Mas a actualidade é muito diferente desses tempos?

O perder o pavilhão, foi uma coisa péssima que aconteceu na vida do clube. Tudo mudou e para pior. Eu sinto isso! 
Hoje, os atletas andam todos espalhados, uns treinam aqui, outros treinam ali, não há a proximidade que havia, quando todos vinham para o treino e nos concentrávamos no mesmo espaço. Era mais fácil, lidar com eles, controla-los e ter uma intervenção mais rápida e eficaz sobre as lesões, se bem que as máquinas que tenho para a recuperação, são praticamente as mesmas que tinha nessa altura, muito do que aqui se faz, parte do saber e das mãos que tenho. 
Felizmente, tenho conseguido, nos acasos de simples e média gravidade, resolvê-los ao fim de uma/duas semanas, alguns até em quatro dias se têm resolvido.

Há alguma modalidade que lhe dê mais trabalho?

De uma maneira geral, são todas iguais. Umas vezes é o futsal, outras, o andebol e até a ginástica. Mas não há nenhuma que dê mais tarbalho, em particular.
Por exemplo, a ginástica, como as atletas são mais jovens e sofrendo algumas pequenas lesões, os pais procuram-nos para conversar connosco, essa contacto, tranquiliza-os e tudo se torna mais fácil.

Há quanto tempo faz equipa com o Doutor, Pinto de Sousa?

Creio que a partir de noventa e dois que trabalhamos os dois em conjunto.

Falemos das instalações. Sinto que estão um pouco descontentes. Quais as razões?

Quando destruíram o pavilhão, foi-nos prometido que a passagem para aqui, seria uma coisa transitória. As nossas condições, são precárias, não considero que tenha condições para o nosso trabalho, é um local frio com dificuldades no próprio aquecimento que muitas vezes falha, que nos leva a estar um pouco desiludidos com a situação, porque, era considerado uma situação temporária e já passaram cerca de treze anos, antes da inauguração do estádio.

Prevê-se uma alteração de instalações?

As promessas estão feitas, mas promessas… são promessas. O estudo feito determinava que a nossa localização seria no espaço da ginástica, que tem excelentes condições, mas a falta de um elevador, para os doentes que dele necessitem, inviabiliza essa nossa deslocação para esse espaço. 
Em tempos do Rui Gonçalo, como Vice-presidente, ainda se estudou, mais a sério, essa situação, fez-se um projecto de tudo, mas as coisas sofreram alterações e tudo voltou à estaca zero.

Mas isso não lhe retira a dedicação ao clube?

Estou de corpo inteiro sempre. Enquanto, Deus me der vida e saúde estarei aqui, lutando para melhorar. Se calhar, só pensarei em sair para casa, quando tivermos as verdadeiras instalações para o departamento médico. Depois da inauguração dessas instalações, continuarei mais um ano e depois sairei, mas até lá continuarei aqui.

Inaugura-las e entrega-las?

Seria o maior gosto. Inaugurar as instalações médicas das amadoras e ao fim de um ano sair. Não dizer adeus ao Boavista, mas ir descansar um bocadinho, ao fim de todos estes anos.

Estes anos trouxeram-lhe amigos?

Tenho o coração cheio de amizades. Pelo clube e por todas as pessoas que me rodearam estes anos neste clube.

Algum momento mais marcante?


Um... que é inesquecível, quando fui galardoado pela Pantera, que a tenho em casa com muito orgulho e gosto. Tenho-a, exposta em casa e quando os amigos me vistam me perguntam qual é o seu significado. Digo, com vaidade e orgulho, que significa que fui considerado um dos principais elementos do Boavista, para ter direito a ela.

Entrevista de
Manuel Pina

CIRCO DE NATAL DO BOAVISTA FUTEBOL CLUBE, NO DIA 8 DE DEZEMBRO

Assista ao circo de Natal do Boavista Futebol Clube
No próximo dia 8, pelas 19 horas no Queimodromo do Parque da Cidade do Porto.

Adquira o seu bilhete na secretaria da Ginástica até a próxima Terça-feira


Preço de bilhete – 5 euros

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

ANDEBOL (INICIADOS) JOÃO CARMO, ANALISA A SUA EQUIPA

Prosseguindo a análise aos primeiros meses de competição da época, de todas as modalidades colectivas, apresentamos hoje, a visão de João do Carmo técnico da equipa de Iniciados de andebol.

Qual o objectivo principal para a tua equipa de iniciados?

A equipa de iniciados “A”, tem como principal objetivo para o campeonato nacional.

O plantel dá essas garantias?

Desde o início da época, tivemos duas baixas por razões distintas. A primeira delas, foi a passagem do Bernardo Poças para o escalão de Juvenis/Juniores, não podendo jogar no escalão da sua faixa etária. A segunda é do Ruben Almeida, que se encontra lesionado e afastado pelo menos ate Fevereiro de 2016.
No entanto, os outros 13 atletas juntaram-se e criaram um grupo ainda mais forte.

Como está a decorrer a prova?

Na primeira fase, conseguimos o segundo lugar atrás do campeão Nacional, apurando-nos para a fase de apuramento regional.
Nesta segunda fase de apuramento o objectivo é ficar nos 6 primeiros e encontramo-nos para já no quinto, e em lugar de apuramento para o nacional.
Por último, é muito satisfatório para mim, como treinador, que grande parte destes atletas tenha já participado em jogos do escalão de juvenis, ajudando-os na disputa do campeonato Nacional.

Confiante no futuro? 


Esperamos que o resto da época seja ainda mais produtivo que este início.