Texto principal

ESTÃO ABERTAS AS CAPTAÇÕES PARA OS PLANTEIS DE FORMAÇÃO DE FUTSAL. CONHEÇA OS DIAS DE TREINOS E ESCALÕES, CLICANDO NA FOTO DO LADO DIREITO DESTA PÁGINA.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

ARNALDO PINA, MARCOU PRESENÇA NOS DOIS DIAS DO TORNEIO DE VOLEIBOL

A prova que o Boavista, é mais que um clube de (só) futebol, fica marcada pela posição de alguns dos seus adeptos ao marcarem presença nos jogos e eventos das modalidades amadoras do Clube. 
Neste contexto, encontra-se, Arnaldo Pina, que marcou presença no torneio de voleibol do passado fim-de-semana. Aproveitamos a presença do associado para conhecer um pouco da sua opinião.

Sendo essencialmente um homem de futebol, marca presença em eventos de outras modalidades porquê?

Porque eu sou boavisteiro por inteiro e o Boavista é um mundo maior que a equipa de futebol, embora o futebol seja a mola principal.

Lembra-se de Alcídio Fonseca, que deu o nome a este torneio de voleibol?

Lembro-me bem, sim senhor! Acho, que estas iniciativas são muito bonitas e ajudam a conhecer mais e melhor o já conhecido mundo do Voleibol do Boavista. As pessoas, que organizam mostram o seu amor ao clube, são pessoas fantásticas que apresentam o grande amor às atletas.

Costuma acompanhar o Voleibol?

Agora menos, por causa da falta de pavilhões fixos onde me possa deslocar. Mas sei que este ano os jogos serão disputados aqui, no Irene Lisboa e marcarei presença mais vezes.

Sei que mudou de residência. Que é feito do seu museu pessoal?

Com a alteração de residência, desmontei todo o museu e tenho tudo armazenado, devidamente guardado para uma próxima exposição num local a designar, que confesso, não sei onde será.

Mas não vai ficar toda a vida em caixas?

Estou a tentar pensar numa solução que pode passar por um espaço alugado por mim para esse efeito, ou que alguém do Boavista, me dê condições para o expor nas instalações do Bessa, que seria fantástico. Talvez vá um dia expor esta situação ao Doutor João Loureiro, para se encontrar uma solução… até lá, fica tudo armazenado.

Depois deste regresso á primeira divisão em futebol, como vê a vida do Clube?


Depois de uma luta intensa dos adeptos e simpatizantes, conseguimos que o Clube voltasse ao primeiro escalão do futebol. Depois de tantas lágrimas e tanto sofrimento, tivemos uma grande alegria, o que considero normal. 
Agora é preciso termos calma, termos juizinho, termos os pés assentes no chão e não pedirmos mundos e fundos. No final, sinto o Boavista a mexer e assim é dar tempo ao tempo para tudo ficar bem.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

HÓQUEI EM PATINS - JOCA, FALA DO QUE ESPERA PARA A NOVA ÉPOCA


O Amadoras, acompanhou o treino de hóquei em patins na preparação para o jogo inaugural do Nacional da terceira divisão e fez reportagem.

Escutamos a opinião de Joca, o técnico da equipa, que poderá continuar com patins calçados como jogador.

Joca, antes de se iniciar o campeonato e tendo como a subida como proibida e a descida impossível, como se consegue motivar uma equipa?

O obejctivo aparece sempre e a tendência, é melhorar sempre de um ano para o outro. Este ano, tivemos um revés grande, porque a uma semana de iniciar o campeonato, perdemos dois jogadores, com quem contávamos, que nos deixaram um pouco descobertos.

Mas não é frustrante para um treinador não puder atacar os prosmeiros lugares?

No desporto e competição não podem ser todos candidatos ao primeiro lugar. No primeiro ano, empatamos somente um jogo… mas todos os anos temos vindo no crescendo. Quando as condições forem outras, podemos crescer numa forma mais sustentável, mas no momento temos que ter a consciência que não podemos ter a pretensão de dar passos maior que a perna.

O Joca, jogador, ainda vai ser opção para o Joca treinador?

Eu todos os anos digo que é o último, mas se calhar ainda não vai ser…tinha dito ao Morais (director) e ao Eng. Marques, que seria de certeza o último, mas com estas alterações de última hora, talvez, ainda vai jogar quando achar necessário. Sei que o Morais, já me inscreveu como jogador, por isso, cá estou outra vez.

Os treinos entre as vinte e três e meia-noite, não são demasiado cansativos?

Não. porque alguns deles têm filhos, têm família e se calhar, este horário, não interfere com o tempo que lhes é dedicado.

Os jogos serão em novos horários. Isso é positivo?

Sim, os jogos serão ao Domingo pelas 19,30 e é claramente positivo para nós e para o público.

Que espera do primeiro jogo, com o Vigorosa?

Vamos tentar ganhar, como sempre fazemos e acho que o adversário, é uma equipa do nosso campeonato. Na segunda jornada, teremos o Marítimo, que não conheço, mas é uma equipa que vem da segunda divisão e por isso, deve ter um andamento superior, mas na terceira, teremos novamente uma equipa do nosso campeonato. mas qualquer equipa, que venha a nossa casa será certo que lhe tentaremos fazer a vida negra. 
Podem-nos vencer, mas para isso, terão que dar o máximo, caso contrário, terão que levar connosco.

Tudo pronto?

Prontíssimo.

TORNEIO JOSÉ PALMEIRA - CALENDÁRIO DOS JOGOS






TORNEIO DE VOLEIBOL - JOSÉ MANUEL PALMEIRA

Está iniciado processo de lançamento do próximo torneio de Voleibol, homenageando o Grande Dirigente de Voleibol. José Manuel Palmeira, A realizar nos próximos dias 3/4 de Outubro, no pavilhão Irene Lisboa.

Conheça todos os pormenores.



Está iniciado processo de lançamento do próximo torneio de Voleibol, homenageando o Grande Dirigente de Voleibol. José Manuel Palmeira.
Conheça todos os pormenores, nesta conversa com o Coordenador professor Carlos Simão,

Feito o balanço do primeiro torneio programado, o que espera a nível organizativo do próximo?

Irá ser melhor com certeza. Fizemos ontem à noite uma reunião onde foi feito um balanço sobre o torneio, correu muito bem, foram feitos alguns ajustes e agora é atacar já o próximo com outro grande sucesso.....mais um final de semana cheio de voleibol.

Com o andamento do tempo de treino das equipas, espera que as nossas jovens apresentem já outros resultados, ou ainda isso ainda não é significativo?

O trabalho tem sido muito bom, produtivo e contínuo. Temos uma assiduidade aos treinos de cerca de 100% em todas as equipas e até o minivolei começa a aumentar o número de praticantes e ainda não começamos a abordagem nas escolas. 
Este processo irá iniciar-se em breve, uma vez que estamos a ultimar a sua planificação. Em relação às equipas mais velhas, têm crescido a bom ritmo, queríamos tentar atingir o apuramento para campeonatos nacionais, pelo menos com alguns escalões, mas estamos a trabalhar sem pressão. Queremos que as coisas sejam bem-feitas, os treinadores e atletas têm feito um trabalho notável, mas os outros clubes também trabalham. Mas iremos fazer tudo para o conseguir.

Como é possível fazer deslocar duas equipas da zona de Lisboa para um torneio particular?

É tudo uma questão de envolvimento. A Lusófona participa em torneios organizados por mim desde à cerca de 8 ou 9 anos, nessa altura estava noutro clube ainda, e daí eu ter mantido o convite e o clube ter aceite. Primeiro começaram a participar apenas com uma equipa da formação, depois 2 ou 3 anos depois já com duas e nos últimos dois anos já incluía também a equipa de seniores femininos. Tenho um excelente relacionamento com a estrutura técnica do clube, e daí a tudo ser muito mais fácil. 
Os torneios têm tido muita qualidade e no fundo esses clubes procuram exatamente isso. Em relação ao PEL, com a sua equipa de seniores femininos, concerteza que verá neste torneio uma excelente oportunidade de realizar 3 jogos de preparação muito competitivo, nest sua primeira participação no campeonato nacional da 1ª divisão.
 
O Saudoso José Manuel Palmeira
O torneio vai denominar-se Torneio José Manuel Palmeira. Por que razão esta decisão sobre este dirigente?

O Nome e a pessoa, José Manuel Palmeira, não só está diretamente associado ao voleibol e à história do Boavista como do voleibol nacional. Fico muito satisfeito por ter participado também na escolha do nome deste torneio, uma vez que o José Palmeira era um AMIGO, irá continua a sê-lo. Estive com ele no Boavista na época de 2005/2006, faz agora 10 anos, e quando saí, tudo fez para que eu continuasse no clube. Nessa altura tive um projeto aliciante ao nível desportivo mais aliciante e por esse motivo não continuei no Boavista.
Penso que é uma homenagem merecida e extraordinário feito a um GRANDE homem do voleibol, e também merecido pelo sua esposa, Graziela Palmeira que sempre se dedicou de alma e coração ao voleibol do Boavista e também à sua filha Raquel, onde realizou grande parte da sua formação desportiva na modalidade. Penso que o seu genro e a sua neta ficarão satisfeitos com esta homenagem, que é sincera e sentida por toda a estrutura do voleibol do Boavista e tenho a certeza também de todos os Boavisteiros das restantes modalidades, sócios e simpatizantes deste grande clube. Acredite que estou muito muito contente de puder fazer parte desta festa.

O que lhe diz, esse Homem de entrega total ao Voleibol?

Perdeu horas, dias e muito tempo da sua vida privada em prol de uma modalidade que sempre abraçou sem qualquer tipo de interesse secundário. Eu conhecia bem o José Palmeira e sei que ele era assim....Por isso todas as homenagens que lhe sejam feitas, serão sempre escassas. Como disse anteriormente, ele não é só um homem  do voleibol do Boavista....É UM HOMEM DO VOLEIBOL NACIONAL....

Qual o regulamento do torneio e os escalões que estarão em competição?

Vamos manter o mesmo esquema do primeiro torneio. Jogos disputados à melhor de 3 sets, com os dois primeiros até aos 25 pontos e o 3º set (obrigatório) até aos 15 pontos. É um formato que agrada a todos os treinadores, havendo assim oportunidade a que todos os treinadores possam fazer as experiências e observações que pretendam, com vista à participação nas diversas provas oficiais. Ao nível clasificativo, iremos considerar vitória 2 pontos e derrota 1 pontos, as regras serão as que estão em vigor na Federação Portuguesa de Voleibol.





VAMOS EM FRENTE RUMO AO FUTURO

BILHAR - APRESENTAÇÃO DA EQUIPA AOS ASSOCIADOS E ADEPTOS


FUTSAL - AGENDA DESPORTIVA PARA O FIM DE SEMANA DE 27/09



ENTREVISTA COM GUILHERMINA RODRIGUES, UMA CAMPEÃ DE VOLEIBOL DO BOAVISTA

Guilhermina Rodrigues, é a treinadora da formação das equipas de Voleibol  da escola de Lamaçães. Iniciou um projecto (quase) único no nosso país que liga desporto escolar ao desporto de competição, mas mais que isso, esta Senhora, foi atleta e campeã Nacional pelo Boavista.

Como se iniciou no Voleibol?

Comecei com doze anos, no vitória de Guimarães, onde estive durante dez anos, com o professor Luís Lucas como treinador. Nessa altura, estava a tirar um curso de preparação física no Porto e quando ia para o quarto ano do curso,  o Vitória terminou com a secção de Voleibol e assim fiquei livre.

E apareceu o Boavista?

Exactamente, que me apresentou um convite que eu aceitei com total agrado e passei a representar o Boavista, sob o comando técnico do professor José Machado.

Esteve cá uma época, mas foi uma época positiva?

Muito positiva e devo dizer, que só não continuei no clube porque termine o curso e saí da cidade do Porto. Nessa época, de oitenta e oito, oitenta e nove, vencemos o Campeonato Nacional e a Taça de Portugal.

Recorda-se do nome de algumas colegas?

Lembro, se não de todas, lembro-me de muitas, por exemplo: das minhas amigas Maria José e Maria Schuller, da Isabel, esposa do professor Carlos Prata, a Lúcia e sua irmã, a João Semedo …
Muita gente… (interrompemos)
Muita gente, mesmo!

Actualmente é professora na escola de Lamaçães?

Sou do quadro da escola, senão era impossível fazer este trabalho com esta equipa, que é um trabalho de continuidade. Quando terminei como atleta resolvi dedicar-me ao treino de jovens, que era aquilo que eu gostava e fi-lo na escola node estou a dar aulas.

Apresentar uma equipa de uma escola no desporto de competição é muito raro. Como aconteceu este projecto?

Tudo tem base no âmbito do desporto escolar, com apenas, a diferença da equipa competir no federado.

Parece uma resposta fácil mas antes de a aprofundar, permita-me outra questão. Esta equipa federada, compete também no desporto escolar?

Sim! Esta é a equipa da escola que participa no desporto escolar, mas completada, com outras miúdas que queiram participar, com todo o direito, nos jogos do desporto escolar. Mas é basicamente esta a equipa da Escola de Lamaçães. Temos muitas praticantes, mas na equipa federada, serão cerca de quinze ou dezasseis.

Este projecto, ou se quiser, este clube, quantos anos tem?
Tem dezasseis anos. Estivemos em onze fases finais e fomos cinco vezes campeões nacionais, de infantis e iniciadas. Estou neste projecto desde mil novecentos e noventa e nove, desde o seu início,

Sente-se compensada?
Muito compensada e muito realizada.

Você acaba por ser, como desportista, um exemplo a seguir que une e derruba muros. Nasceu e começou em Guimarães, foi campeã no Boavista e está ligada ao Braga. Uniu os três “inimigos de estimação”. Como é essa ligação ao SC Braga?

Propus ao Braga, um protocolo que foi aceite. Eu faço a formação de Infantis e Iniciadas, sempre, que depois passam para o Braga. Já passei para lá oito gerações de atletas.

O professor Carlos Simão, chamou-a junto às atletas do Boavista e na prelecção que deu apresentou-a como um exemplo e apontou várias jogadoras seniores do Braga que passaram pela sua mão. Designou-a como e melhor formadora de Voleibol do nosso país. Como se sentiu?

Muito feliz, naturalmente. Mas modestamente, o que interessa é que pessoas como eu e o Simão, ajudemos a formar esta juventude como atletas e gente do amanhã. Agradeço a referencia do Simão.

Como explica que um projecto deste seja raríssimo em Portugal?

Tem muito a ver com os recursos humanos e pessoas. Eu, por exemplo, gostava que quando saísse, o projecto continuasse, mas tem muito a ver com as pessoas. Infelizmente, em Portugal dependemos muito das pessoas e recursos humanos.

Porque não se faz com que o desporto de escolar e desporto de competição tenham um elo de ligação?

Agora, já vai havendo e foi isso, que aproveitei para lançar este clube. Para as miúdas é bom. Estão na escola, acabam as aulas, entram no treino.

Estive a falar com as suas atletas/alunas e expliquei-lhes quem é a sua treinadora/professora. Aplaudiram entusiasmadas (parece que não sabiam) e expliquei que este clube (nestas bases, é quase único em Portugal. Concorda comigo e porque este clube, não tem mais “irmãos”?

Primeiro porque tem que haver pessoas que se dediquem. Depois as próprias escolas terão que ver, com outros olhos o desporto escolar e a passagem para a competição. Mas acredito, que seria e deveria ser este o molde a seguir para as jovens desportistas/atletas.

ANDEBOL - AGENDA DESPORTIVA PARA O FIM DE SEMANA DE 26/27 DE SETEMBRO




VOLEIBOL - APRESENTAÇÃO DO PRÓXIMO TORNEIO A REALIZAR NOS DIAS 3/4 DE OUTUBRO


O Amadoras, informará ainda esta tarde todos os pormenores sobre o Torneio de Voleibol a realizar nos dias 3 e 4 de Outubro no pavilhão Irene Lisboa.

Esse torneio, homenageará um dos símbolos do Voleibol Axadrezado.


Quem será esse símbolo?  

VOLEIBOL - COMUNICADO DO COORDENADOR DE FORMAÇÃO, CARLOS SIMÃO


Em forma de conclusão sobre o Torneio Alcídio Fonseca, publicamos na integra, um comunicado assinado pelo Coordenador da Formação do Voleibol, Professor Carlos Simão.

Muito voleibol neste final de semana que passou, de facto 19 e 20 de setembro ficará na memória de muita gente, pelo sucesso que foi, não só termos desportivos, como sociais e de interação entre pais, atletas dos diferentes escalões do clube, até o minivolei esteve presente, uma vez que teve treino no sábado de manhã.

De facto penso que está de volta o Boavista de outros tempos, apesar do muito trabalho que terá que ser feito no dia a dia nos treinos, estou convicto que os resultados começarão a aparecer.

O trabalho, entrega, dedicação e sacrifício das atletas e pais tem sido ENORME, e é desta forma que estamos a crescer e a evoluir enquanto clube, neste caso departamento de voleibol do GRANDE Boavista FC.

Muito obrigado a todos os treinadores de todos os escalões e que estiveram por lá, atletas de todas as equipas, diretores do departamento e também o Engº Marques e Dr. Carlos Santos que estiveram presentes em quase todos os momentos desta iniciativa, colaboradores, pais, Sr. Rui da Porto Lazer com um apoio inexcedível, Sr. Manuel Pina, a direção do Agrupamento Carolina Michaelis / Escola Irene Lisboa, os funcionários da Escola Irene Lisboa, representados pela chefe dos assistentes operacionais, D. Anabela, uma vez que sem todos eles esta iniciativa não seria o grande sucesso que foi.

A recolha de alimentos feita para a Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas Carolina Michelis foi um sucesso, estando o seu presidente também presente no decorrer do torneio.

E o 2º grande torneio está aí à porta. Nos próximos dias 3 e 4 de Outubro, outros dois grandes dias de competição, onde no sábado teremos a competir as equipas de Cadetes, Juniores e Seniores Femininos e no domingo, Juvenis e Infantis.

Mais um momento de preparação para os campeonato que estão á porta, e mais um torneio solidário, este em favor da Escola Fontes Pereira de Melo, que doará os alimentos recolhidos a famílias carenciadas daquele agrupamento de escolas.

Neste próximos dias os jogos de preparação continuam.
As seniores irão estar presentes no torneio do AVC em Famalicão, entre 6ª feira e domingo; as Juniores e Cadetes, estarão no sábado num torneio em Gueifães, e as Juvenis estarão também no torneio de Gueifães, mas no domingo.
As Infantis irão realizar um jogo treino na 6ª feira ao final do dia fora de casa, e possivelmente poderão realizar ainda outro no domingo de manhã, mas este ainda sujeito a confirmação.

ESTAMOS NO CAMINHO CERTO....

ESTAMOS CÁ....CONTEM CONTEM CONNOSCO...

CARREGA BOAVISTA...

Um abraço a todos

Prof. Carlos Manuel Simão
Coordenador Formação Feminina - BFC

REPORTAGENS E ENTREVISTAS A APRESENTAR NOS PRÓXIMOS DIAS

O Amadoras, vai apresentar trabalhos efectuados, sobre  diversos assuntos, recolhidos nos últimos dias.
Apresentaremos, entre outros;

Entrevista com a Professora Guilhermina (treinadora da equipa de Voleibol do Escola de Lamaçães e ex-atleta do Boavista).

Entrevista com Morais Gomes, director de Hóquei em patins.

Reportagem do treino de hóquei em patins, com entrevista ao treinador e um atleta.

Conclusão do Torneio de Voleibol, Alcídio Fonseca.
Lançamento do próximo Torneio de Voleibol.
Etc…

Siga-nos e conheça o mundo das Amadoras do Boavista Futebol Clube.

HÓQUEI EM PATINS - AGENDA DESPORTIVA PARA 27/09





FUTEBOL FEMININO - AGENDA DESPORTIVA



domingo, 20 de setembro de 2015

TORNEIO ALCÍDIO FONSECA (INFANTIS) GDC GUEIFÃES CONQUISTA O TÍTULO

A prova de INFANTIS terminou com a vitória do GDC Gueifães e a última jornada teve os seguintes resultados


GDC GUEIFÃES  3 – CD POVOA 0
BOAVISTA FC 1 – ESC. LAMAÇÃES 2


CLASSIFICAÇÃO FINAL
1º GDC GUEIFÃES 6
2º ESC. LAMAÇÃES 5

3º BOAVISTA FC 4

TORNEIO ALCÍDIO FONSECA (JUNIORES) GDC GUEIFÃES VENCE A PROVA

Terminou a prova de JUNIORES, com o GDC Gueifães a conquistar o primeiro lugar. Os resultados da terceira jornada



CD POVOA 1 – SC BRAGA 2
GDC GUEIFÃES  2 – BOAVISTA FC 1


CLASSIFICAÇÃO FINAL
1º GDC GUEIFÃES 6
2º SC BRAGA 5
3º CD POVOA 4

4º BOAVISTA FC 3

TORNEIO ALCÍDIO FONSECA (INFANTIS) RESULTADOS DA SEGUNDA JORNADA

Terminada a 2ª jornada do escalão de INFANTIS, com os seguintes resultados:


CD POVOA  1 – ESC. LAMAÇÃES 2
BOAVISTA FC 0 – GDC GUEIFÃES 3


CLASSIFICAÇÃO 2ª JORNADA
1º GDC GUEIFÃES 4
2º ESC. LAMAÇÃES 3
3º BOAVISTA FC 3
4º CD POVOA 2


ÚLTIMA JORNADA
BOAVISTA FC – ESC. LAMAÇÃES

GDC GUEIFÃES – CD POVOA

EDITOR (MANUEL PINA) QUESTIONADO PELO COORDENADOR (CARLOS SIMÃO)

Invertendo posições, o “pilar” da organização, Professor Carlos Simão, decidiu colocar uma questão ao editor do Blogue, Manuel Pina.

A questão colocada, foi a seguinte:

Na qualidade de coordenador, a pergunta que lhe faço sobre o convite que fiz ao Senhor Pina de estar presente neste torneio. Quais são as sensações, as emoções e sentimentos que lhe ficam, por ter tido uma participação tão activa na ajuda na preparação da infraestrutura do pavilhão para o Boavista e na envolvência directa que está a ter com o torneio?

Nós homens, envolvidos no fenómeno desportivo, sabemos que todos os títulos são efémeros, festejam-se hoje e amanhã já... são história. 
O que realmente prevalece na memória e na imagem das pessoas é o que se faz para dar aos desportistas todas as condições para usufruírem e praticarem desporto. Eu, sinceramente, identifico-me com o pessoal que gosta de trabalhar e realizar obras. Disso, me orgulho e me identifico com a forma de ser do Professor. 
Digo, meio a brincar, meio a sério, que como sou feio, não fico bem nas fotos e assim deixo as fotos para os outros e dou o melhor que tenho, não sabendo trabalhar a noventa por cento. Ou damos tudo ou saímos dos projectos.
Neste torneio, tenho que me orgulhar de fazer parte (mínima) desta extraordinária organização. Sinto-me feliz de sentir tanta alegria das miúdas juntas, a envolvência dos pais e a sua cumplicidade. Andar entre estas jovens e sentir o carinho me devotam é a melhor prenda que me podem dar. Sentir esta ternura e dedicação é o título que em nenhum jogo podemos ganhar.
Não trocava esta vintena de horas por jogo algum do mundo. 
Elas são as minhas meninas, como há anos lhe chamo… crescem e passam a adultas, mas serão, sempre, as minhas meninas.

Só tenho que dizer, caro Carlos Simão… muito obrigado por me ter convidado.

TORNEIO ALCÍDIO FONSECA (JUNIORES) RESULTADOS DA 2ª JORNADA

Está concluída a 2ª jornada de JUNIORES, com os seguintes resultados;

BOAVISTA FC 0 – SC BRAGA 3
CD POVOA 0 – GDC GUEIFÃES 3

CLASSIFICAÇÃO 2ª JORNADA
1º GDC GUEIFÃES 4
2º CD POVOA 3
3º SC BRAGA 3
4º BOAVISTA FC 2

ÚLTIMA JORNADA
CD POVOA – SC BRAGA
GDC GUEIFÃES – BOAVISTA FC




PROFESSOR CARLOS SIMÃO, EXPLICA DOAÇÃO DE BENS ALIMENTARES EM NOME DO BOAVISTA

Decidiu o departamento de voleibol do Boavista, que em todos os torneios que organizasse se fizesse uma recolha de bens alimentares que seriam doados a famílias com maiores carências. Para melhor nos apercebermos da essência da ideia, contactamos o responsável pela inciativa, professor Carlos Simão.

Professor como nasceu esta iniciativa?

Eu acho que faz todo o sentido que estes torneios tenham uma vertente solidária. Não só na parte desportiva, que é bom para a preparação das equipas, mas em toda a logística na organização de um torneio, que é forma de envolver os pais no processo todo, como a vertente social. 
Não custa nada, às miúdas, trazerem um kilo que arroz, de farinha, um kilo de farina, um pacote de bolachas, um litro de leite, um pacote de sumo etc… que se oferece, isso, a pessoas que estão mais carenciadas, associando isso, ao nome do Boavista e tornando o Boavista, não só com a vertente desportiva, mas também com vertente social e solidária.

Foi a primeira iniciativa do género?

Não! Fizemos esta iniciativa no torneiro anterior de infantis, fazemo-lo neste torneio e faremos sempre no futuro em todos os torneios que organizarmos, para Instituições diferentes em cada torneio.

A responsabilidade da doação, ou escolha de famílias, será – neste caso- da associação de pais da carolina Michaelis?


Esse ponto, foi articulado com o presidente da associação de pais do agrupamento de escolas, Carolina Michaelis, o qual que nos garantiu essa distribuição pelas famílias mais carenciadas do próprio agrupamento, onde está incluída a escola Irene Lisboa.

TORNEIO ALCÍDIO FONSECA (INFANTIS) - RESULTADOS DA 1ª JORNADA

Terminada a primeira jornada do escalão de INFANTIS, com os seguintes resultados:


BOAVISTA FC 2 – CD POVOA 1
GDC GUEIFÃES 2 – ESC. LAMAÇAES 1

CLASSIFICAÇÃO 1ª JORNADA
1º BOAVISTA FC 2
2º GDC GUEIFÃES 2
3º ESC. LAMAÇÃES 1
4º CD POVOA 1

PRÓXIMA JORNADA
CD POVOA – ESC. LAMAÇÃES

BOAVISTA FC – GDC GUEIFÃES

ENTREVISTA COM CARLOS DIAS, TÉCNICO DAS JUVENIS DO SC BRAGA

Carlos Dias, é actualmente, o técnico responsável pelas equipa  de Juvenis do SC Braga e no seu passado, conta com uma ligação ao Boavista. Terminada a competição no torneio, escutamos a sua opinião, colocando algumas questões.


Acabou de vencer o torneio, não sendo o mais importante, acaba por ser positivo, neste contexto de pré-época?

Eu costumo dizer que quando se ganha até a mulher fica mais bonita. Mas, de facto, o que acho ser importante para esta altura do ano, para estas idades, para esta estrutura organizativa do torneio, é de facto criar um espírito de grupo, criar organização, tentar formas de união e amizade entre o grupo e tentar algumas estruturas de jogo para nós evoluirmos.

Os jogos são melhores que os treinos. Concorda?

Claramente. Para além de nos permitir conviver com outras equipas que isso também é bom.

Quais os objectivos do Braga, para o campeonato?

Os nossos obejectivos nos escalões de formação nunca são para ganhar campeonatos.

Mas tem uma equipa superior às outras…

Sou sincero, o que eu vi, foi muito, muito, muito potencial nas outras equipas. O que acho, é que a nossa equipa está um passo à frente em termos de organização. Mas as outras equipas têm muito potencial e isso, pondo treino em cima irá produzir resultados no curto prazo.

Verifiquei que a vossa estrutura técnica é muito organizada. Esta é a realidade do Volei do Braga?


Nós temos um princípio de organização, no Braga, que acho muito positivo. Vivemos um ambiente familiar, em que o projecto é nosso, do Braga e para as nossas atletas. Estamos a incrementar ainda mais, um espírito de corpo, em que consiste que no Braga se respire, desde os escalões mais baixos, até às seniores. Querremos que as seniores se revejam nos escalões de formação e que  identifiquem os trabalhos da formação com prazer.