Texto principal

PARTICIPE NO FESTIVAL DE COR E ALEGRIA QUE O SARAU DE NATAL DA GINÁSTICA E ARTES MARCIAIS, LHE GARANTE. ADQUIRA OS SEUS INGRESSOS, NA SECRETARIA DA GINÁSTICA DO BOAVISTA FUTEBOL CLUBE

sábado, 14 de fevereiro de 2015

KARATÉ - OPEN DA APÚLIA, COM EXCELENTE PARTICIPAÇÃO DO BOAVISTA

Realizou-se no passado domingo, dia 08 de Fevereiro, o simpático Open da Apúlia.
Esta prova só de Kumite (combate), era aberta a todos os escalões.

O Boavista FC fez-se representar com quatro atletas e saiu com excelentes resultados.


Em seniores femininos, Raquel Barros obteve o 2º lugar. Após dois excelentes combates em que conseguiu controlar as adversárias, a Raquel não conseguiu ultrapassar a a outra finalista, a atleta do Aguçadourense.


RESULTADOS DE SÁBADO

ANDEBOL
SENIORES
BOAVISTA FC 30 - CS MARITIMO 23

VOLEIBOL
SENIORES
LUSÓFONA VC 3 -  BOAVISTA FC 0
(25/19, 25/19, 25/20)

FUTSAL
JUNIORES

BOAVISTA FC 8 -  GM MIRAGAIA 2

ANDEBOL - JOÃO CARMO, FAZ ANTEVISÃO SOBRE PARTICIPAÇÃO NO TORNEIO HANDLEÇA 2015

O que espera dos jogos de  a disputar neste fim-de-semana?
Em relação aos jogos do fim-de-semana, vamos aproveitar o torneio Handleca 2015, para preparar a segunda fase do campeonato nacional da 1a divisão de juvenis.
Tem aos seu dispor todos os elementos para essa prova?
Em relação ao plantel, não iremos ter disponíveis os iniciados que têm ainda jogo para o campeonato regional.
Conhece os adversários deste torneio?

Em relação as equipas, só conhecemos o FC Porto que tem uma boa equipa. Em relação a todas as outras será o primeiro jogo e será uma boa oportunidade para jogar contra vários tipos de andebol.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

A ENTREVISTA DA SEMANA - EVARISTO RIBEIRO E JOSÉ MARTINGO, OS TECNICOS DO ANDEBOL SÉNIOR, EM ENTREVISTA CONJUNTA

Como (já) é do conhecimento dos adeptos axadrezados, a equipa sénior do andebol sofreu uma alteração a nível de orientação técnica. Reunimos os dois treinadores, Evaristo Ribeiro e José Martingo, que formam a nova equipa técnica e realizamos uma entrevista conjunta.


Começamos pelo técnico principal, Evaristo Ribeiro. Como se processou o vosso ingresso no comando do Boavista?
Evaristo - Um dia de manhã fui contactado pelo meu amigo, José Martingo, que me perguntou o que pensava sobre assumir o comando do Boavista. A nossa relação de amizade e de trabalho já vem de uns anos a esta parte e se nos últimos seis anos, o José esteve sempre comigo e nunca me abandonou, quase senti a obrigação de lhe dizer que sim, dado que facilmente percebi que ele queria aceitar tão honroso convite.

Pelo que verifico, vocês para além de amigos formam uma equipa. Vamos começar por identificar primeiro o Evaristo. Quem é o Evaristo Ribeiro no andebol?
Evaristo - Para quem não me conhece devo dizer que ingressei no Andebol com dez anos de idade. Neste momento, tenho cinquenta o que equivale em dizer que tenho quarenta anos interruptos de andebol. A minha formação foi toda feita no FC Porto, depois saí uma época para a Sanjoanense. Estive, no ABC de Braga, com o técnico António Cunha, durante cinco épocas e regresso ao FC Porto.
Jogador de elite do nosso andebol?
De elite não. Era um atleta sempre disponível para trabalhar e bom colega de balneário, que ocupava um lugar de certo modo ingrato no campo.
Qual era a sua posição?
Era guarda-redes, numa altura em que apareceram vários jogadores internacionais com valor para esse lugar, eu fiquei um pouco na sombra, mas sempre a fazer o melhor que sabia em prol da equipa. Depois a partir dos meus vinte e três anos foi me dada a oportunidade para começar a treinar e daí até aqui, nunca mais parei.
Na condição de treinador, quais os clubes onde passou?
Passei por vários clubes, como por exemplo, Académico do Porto, Nuno Alvares, Leça, Gaia e Cal.
Sempre continuamente?
Sempre seguido, no momento, era minha intenção fazer um  pequeno interregno, porque  pensei dar um novo rumo à minha vida, mas o José e o Boavista “obrigaram-me” a mudar de ideias e vou continuar.

Vamos agora conhecer o José Martingo. Fale -nos do seu passado. Quem foi no mundo do andebol, o José Martingo?
Martingo - No passado e no presente! Porque ainda continuo por cá. Comecei cedo, com nove anos. Comecei e completei todas as etapas de formação até sénior no Salgueiros. Neste clube, fiquei até terem extinto a secção de andebol, entrei para o Académico, passei pelo S. Mamede, Santana e Sª da Hora onde encontrei o meu amigo Evaristo, que era o treinador e me convidou para ingressar no clube. A partir daí a nossa carreira é conjunta.
Já como treinador?
Não. Eu prolonguei muito a minha carreira de jogador. No Senhora da Hora, ainda estive quatro anos e depois acompanhei-o para o CAL, eu ainda como jogador e ele treinador. Terminei aí a carreira de jogador e passei para treinador com o Evaristo.

Falemos do Boavista. Neste projecto actual o clube aposta na permanência constante nos primeiros escalões. A equipa caiu um pouco a nível de resultados. Pergunto, chegaram a tempo de evitar sobressaltos ao deveriam chegar mais cedo? A manutenção será fácil ou difícil?
Martingo - Vamos por partes. Só passam os quatros primeiros para a luta pelo título e penso que deste modo, será muito difícil intrometermo-nos nessa hipótese, até admito que já não hipóteses.

Então falemos da manutenção neste escalão. Fácil?
Um clube com tal historial e nome como o Boavista, não pode ficar em modalidade alguma a jogar pela simples manutenção, tem sempre que jogar para lugares mais altos. Assim. Considero que devemos primeiro consolidar a posição na segunda divisão e depois apostar em voos mais altos como é ambição num clube de tal emblema.
Mas este ano é manter a equipa neste escalão. Pergunto ao Vilarinho, concorda comigo?
Vilarinho – O que nos  foi pedido quando tomamos conta da equipa, foi manter a equipa neste escalão, não vai ser fácil mas acho isso possível.
Não vai ser fácil?
Não, repito. Mas acredito ao ver que o grupo de trabalho tem qualidade e está unido nesse projecto. Estão a trabalhar muito bem. Eles querem ajuda para o seu trabalho e nós estamos aqui para dar essa ajuda e todos juntos iremos conseguir, com algumas dificuldades iremos conseguir atingir os nossos objectivos. O Boavista é um clube de massas de adeptos e garantido a continuidade do clube neste escalão, poderemos no futuro ambicionar mais que a permanência.

Acreditam que é possível colocar na próxima época o Boavista a lutar pelos primeiros lugares?
Vilarinho - Se mantivermos a grande maioria destes jogadores e colocarmos aqui mais três elementos do nível dos que já temos, mantendo igualmente as condições de trabalho, como temos feito, considero que o Boavista tem condições para lutar – repito – a lutar pelo apuramento para uma fase final.
Isso é importante?
Uma das coisas que eu desconhecia era que o Boavista tem muita formação, mesmo muita. Ora se tem uma equipa de Juniores a lutar pela subida ao escalão principal, com praticamente garantida a passagem à fase final. Temos todo interesse em termos a equipa júnior na primeira divisão nacional. Quando se forma com tanta qualidade, tem que forçosamente se apontar para que  os escalões  mais altos ao mais alto nível.

Mas será possível imaginar o Boavista na primeira divisão a lutar contra colossos com grandes orçamentos?
Martingo – Acho perfeitamente possível esse facto, senão vejamos. Os orçamentos actuais não têm nada a ver com os orçamentos de há uns anos atrás. Tirando os habituais candidatos ao título os orçamentos dos outros clubes, são muito reduzidos. Há muitos jogadores a jogar na primeira divisão sem receber qualquer valor. Numa filosofia parecida com essa o Boavista tem todas condições para jogar na primeira divisão. Terá que haver um novo investimento mas não muito diferente do actual para atingir este patamar.
Estão prontos a conseguir esse objectivo?
Martingo - Obviamente se estudarmos bem o projecto, podemos perfeitamente conseguir
Vilarinho – Sim desde que se trabalhe em profundidade, nós estamos consciente que é possível.

Vocês vêem substituir um amigo, numa situação sempre desagradável. Desejam enviar uma mensagem ao Eduardo Ferreira?
Evaristo – Eu fui apanhado de surpresa e penso que o José também. Em muitos anos de andebol é sempre possível que esta situação aconteca com qualquer treinador. Mais importante que as pessoas é o clube e as pessoas que o dirigem já tinham tomada a decisão e deixado em aberto o cargo. Eles é que dirigem o clube e acharam que era o momento para a mudança. Mas eu realço, que mais importante, que o treinador são os jogadores que têm que se manter unidos e a dar continuidade ao trabalho. Não sei o que correu mal e por mim, estou á vontade, porque lhe confesso, nunca tinha visto o Boavista a jogar, nem conhecia a sua vida interna.
Martingo – Nós fomos convidados pelo director da equipa, Fernando Oliveira, que tinha assumido interinamente a equipa. Quando fomos convidados havia um vazio no comando da equipa, não viemos substituir ninguém, porque nessa altura o nosso amigo Eduardo já não estava vá.

Quantos jogos faltam e qual a meta final?
Martingo – Nós temos uma meta pessoal que não divulgamos a ninguém, mas faltando nove jogos, sempre lhe digo que queremos conseguir a manutenção acima do meio da tabela.
Evaristo – Se analisarmos a tabela vemos que alguns clubes têm uma diferença significativa sobre nós, mas acho que é possível atingir a meta que idealizamos.

Vão lutar pela permanência e simultaneamente preparar a equipa para o ano, ou pensar apenas nesta época?
Martingo - Não sei se vai ser comigo, com o José ou com os dois ou ainda com outras pessoas, que se vai jogar para o ano. Mas vamos tentar mudar algumas coisas e que acho ser razoável conseguir mudar.

Muitas pessoas acusavam a equipa de jogar demasiado pelo pivot e centro. Essa estratégia vai ser alterada?
Evaristo - Essa é a filosofia do Eduardo, que não se pode questionar, mas nós pretendemos dar mais largura ao jogo e liberdade ao jogador para utilizar os flancos.

Martingo – Eu nunca vi o Boavista jogar, por isso não comento isso, mas sempre lhe posso dizer que neste momento, os golos que obtemos estão mais divididos por todos jogadores o que demonstra a nossa filosofia de jogo.

Entrevista de 
Manuel Pina

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

FUTEBOL FEMININO - RESULTADOS DO FIM DE SEMANA






VOLEIBOL - SORTEIO DA TAÇA DE PORTUGA

Realizou-se hoje o sorteio dos quartos-de-final da Taça de Portugal de Voleibol Feminino.

O BOAVISTA FC deslocar-se-á ao terreno do CS MADEIRA. 
O encontro está agendado para o dia 1 de Abril.

O vencedor deste jogo, apurar-se para a Final Four, que se realizará nos dias 3 e 4 de Abril, no Pavilhão Rota dos Móveis, em Lordelo (Paredes).

O vencedor do jogo CS MADEIRA/ BOAVISTA FC, defrontará nas meias-finais, no dia 3 de Abril, o vencedor do encontro dos quartos-de-final, entre o Leixões SC e o Porto Vólei.


FUTSAL (JUNIORES) PERDEM OPORTUNIDADE DE LIDERAR A PROVA COM SURPREENDENTE DERROTA

A equipa de Juniores de futsal, perdeu no último fim-de-semana, a grande oportunidade de passar para o primeiro lugar da classificação, ao perder em Paços de Ferreira, não aproveitando o empate cedido pelo líder no dia anterior. Na próxima jornada tudo poderá ficar esclarecido, neste aspecto.
RESULTADOS
CLASSIFICAÇÃO

Contactamos, o técnico João Marques, para que nos “explicasse” este surpreendente resultado. Igual na vitória e na derrota, João Marques respondeu do seguinte modo, às nossas perguntas.

Como acontece este resultado?
Este jogo, tinha as características do anterior, jogado na semana passada, com uma equipa que estava junto à linha de água e que têm que apostar tudo por tudo em cada jogo.
Foram surpreendidos?
Nos primeiros vinte minutos, tenho que reconhecer, que entramos um pouco adormecidos e eles quase na única vez que remataram… marcaram. Reagimos a esse golo e tomamos conta do jogo, sendo mais agressivos e procurando o golo. Na segunda parte, começamos a acreditar na reviravolta do jogo, mas o adversário também começou a acreditar num resultado favorável. Atacamos e criamos muitas oportunidades de golo com o guarda-redes adversário a fazer uma excelente exibição.

Mas ainda marcaram mais dois golos…
Tendo ido ao ataque três ou quatro vezes, acabaram por ter uma grande eficiência.
Foi um jogo atípico?
Jogado num pavilhão muito curto e apertado que nos dificultou muito e ajudou o adversário a defender muito fechados.
Falharam a passagem para o primeiro lugar. Terminou esse sonho?

Nem por isso. Estamos praticamente, mas não matematicamente, apurados para a Taça Nacional, o certo que na próxima jornada, se vão defrontar o terceiro e o primeiro e aí ficará decidida toda situação. Não dependemos de nós, mas temos que acreditar. Resta-nos vencer os nossos jogos, pela maior vantagem possível.

FUTSAL - PONTO DA SITUAÇÃO À 20ª JORNADA, DO NACIONAL


CLASSIFICAÇÃO

ANDEBOL - RESULTADOS DO FIM DE SEMANA


domingo, 8 de fevereiro de 2015

ATLETISMO DE PISTA COBERTA - DOIS BOAVISTEIROS SAGRAM-SE CAMPEÕES NACIONAIS DA CATEGORIA

No Campeonato Nacional de Masters em Pista Coberta, o Boavista, conquistou dois títulos nacionais:

Albina Gavina – Campeã Nacional

Carlos Lopes – Campeão Nacional

Para além destes títulos, há registar as excelentes marcas de:
Baltazar Sousa - Vice-Campeão (3000m)
Paulo Abreu - Vice-Campeão (3000m marcha)
Davide Figueiredo - 3º lugar (3000m - M40)

Alexandre Matos - 6.º lugar (3000m - M50)

ATLETISMO, PAULO ABREU, COM DOIS TITULOS NO FIM DESEMANA.


O atleta axadrezado, Paulo Abreu, obteve excelentes resultados no fim-de-semana de pista coberta.

No sábado, conseguiu o título de  vice-campeão nacional de marcha (M40) em pista coberta 3000 metros.
Este domingo, sagrou-se Campeão Regional de de estrada na distância dos 5000 metros

RESULTADOS DE DOMINGO (EM ACTUALIZAÇÃO)

FUTEBOL FEMININO
SUB-19
BOAVISTA FC 1 -  VALADARES GAIA FC 0
BOAVISTA FC "B" 2 - DRAGON FORCE "B" 3

FUTSAL
JUNIORES
ARC MOINHOS 3 - BOAVISTA FC 0
INICIADOS
ADC TAIBAS 1 - BOAVISTA FC 4
INFANTIS
ADCR CAXINAS 3 - BOAVISTA FC 1
BENJAMINS
BOAVISTA FC 8 - REBORDOSAS FUTSAL 0

VOLEIBOL
BOAVISTA FC 3 - CASTÊLO MAIA GC 0
( 25-23; 25-22; 27-25)

VOLEIBOL - EQUIPA DE INICIADAS SÃO APOIADAS PELA TECNOCOM