é o cklCOLECÇÃO DE CROMOS DAS AMADORAS

OS NÚMEROS SORTEADOS PELA LOTARIA NACIONAL DE NATAL FORAM OS SEGUINTES: 1º PRÉMIO 48509 - 2º PRÉMIO 73761 - 3º PRÉMIO 74257. QUEM ADQUIRIU OS BILHETES DO SORTEIO DEVE VERIFICAR OS SEUS NÚMEROS E REIVINDICAR O SEU PRÉMIO.DE REGISTAR QUE PARA O NOSSO SORTEIO SÓ CONTAM OS ÚLTIMOS QUATRO ALGARISMOS. ASSIM, 1º PRÉMIO 8509 - 2º PRÉMIO 3761 E 3º PRÉMIO 4257

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

ENTREVISTA COM ANDRÉ LUÍS, FISIOTERAPEUTA DO VOLEIBOL

André Luís é o novo fisioterapeuta do Voleibol  da equipa sénior, mas também estende a sua actividade e conhecimento à formação do volei, aspirando a ter uma maior influência no universo das Amadoras axadrezadas.
Brasileiro por nascimento, mas apaixonado pela paz que encontrou no Porto e em Portugal.


Como é habitual, vamos na primeira questão, identificar o André. Quer ajudar?

Chamo-me, André Luís, nasci no Rio de Janeiro e tenho o curso oficial de fisioterapeuta há cerca de dez anos. Estou em Portugal há oito meses.

Já trabalhou na área desportiva?

Já. Quase, durante todos estes  anos de prática. Trabalhei no Flamengo, do Rio de Janeiro.

Em que modalidades, no Flamengo?

Em várias, e quase, em todas as olímpicas do Flamengo. Na Ginástica olímpica, no Basquetebol, no Remo, Judo, Natação e no futebol durante um tempo. Para além do clube, exerci no exército Brasileiro.

Onde trabalha em Portugal?

Trabalho num ginásio e estou no Boavista, há cerca de um mês.

Como está a decorrer a adaptação ao Clube e tem alguma questão que considere necessário modificar?

O primeiro contacto, com o Boavista, está a ser excelente. Apesar da estrutura estar algo debilitada, mas  os profissionais que existem (pelo menos) no voleibol, são excelentes. Quanto à parte de equipamento estrutural, para trabalhar, está um pouco debilitada realmente, mas será uma questão de tempo. 
Entendo, esse facto, por não terem fisioterapeuta há algum tempo. A gente, vai tentar montar um departamento médico para dar apoio às atletas e prepara-las para ao invés de lutarem pelo quarto lugar, passaram a lutar pelo título na próxima época.

Trabalha exclusivamente com as seniores?

Não. Trabalho, desde as mirins (minis) até às seniores. Estou atendendo todas as atletas, que é bem trabalhoso… muitas lesões.

Não tinham fisioterapeuta e não havia lesões. Acha que é isso?

Pode ser. Mas temos que trabalhar a parte física delas nos treinos. Quanto mais se trabalhar esse aspecto melhor para mim. A fisioterapia desportiva, tem que ser uma fisioterapia preventiva e não podemos esperar, tratar o atleta. A gente tem que evitar que o atleta se lesione. Tem que ser totalmente preventiva.

Em quantos treinos está presente?

Em três treinos por semana e nos jogos de seniores nos fins-de-semana. A ideia era conseguir um espaço no estádio em que eu pudesse ter um bom posto de trabalho, em vez de flutuar entre as escolas. Vamos, apostar nesse aspecto no ano que vem e se isso fosse possível, podia, por exemplo, tratar também das meninas da Ginástica.

O André, defende uma grande intensidade de treino, quando há quem defenda o contrário, para evitar lesões?

Uma intensidade organizada e programada, para cada atleta é indispensável, neste desportos ditos colectivos. O desporto pode ser colectivo, mas no conjunto é individual. Cada atleta, tem um organismo próprio. Cada corpo sofre a sua pressão e não podemos olhar de forma igual para todas as atletas. Temos que descobrir onde a atleta tem a sua deficiência e levar essa deficiência ao limite, mesmo ao extremo. Mas, não se pode forçar com a “A” da mesma forma que forçamos com a “B”. Uma, pode ter um problema de salto e outra, pode ter um problema de resistência.

Já lhe apresentaram a equipa médica do Boavista, nas Amadoras?

Não, ainda não conheço nenhum médico, nem nenhum enfermeiro. Estou fazendo o trabalho de enfermeiro, o que para mim é uma novidade.

Falando sobre o cidadão. Como está a ser a vida em Portugal?

Isto aqui é um lugar maravilhoso, se tivesse este conhecimento já teria vindo antes, porque o Brasil está horrível. A minha família, que está comigo, pensa exactamente o mesmo.

Mas nós aqui também não estamos nada bem. Não concorda?

O Brasil está um caos. A economia é ruim no mundo inteiro, mas a paz que aqui vivemos não tem nada a ver com a violência que lá se vive. Eu larguei um salário maravilhoso que tinha, era Militar, mas tenho duas meninas e tive que as trazer para cá. Largamos tudo, para vir para cá. Aqui estamos muito bem, só o salário é que ainda não é bom, mas um dia estaremos bem.

ATLETISMO - VALQUIRIA SILVA, UMA CAMPEÃ QUE É UM EXEMPLO


Há campeões e… campeões!
Valquíria  Silva, é um exemplo!
Esta pantera, é campeã da numa luta permanente com a vida. Não desiste e ri sempre.
Ri da vida, ri com alegria e corre muito!

Na última, São Silvestre do Porto, conseguiu chegar à meta, entre o segundo milhar,(1552) numa prova que tinha mais de dez milhares a correr

FOTOS DA GALA , COMO AS PODE VER



Estando publicadas todas as fotos da Gala das Amadoras, no nosso Blogue da Galeria, à qual se pode aceder, através do seguinte link



Informamos que as 495 fotos estão dividas em 4 artigos da seguinte forma:
Nº 1 a nº 100
nº 101 a nº 200
nº 201 a 300
nº 301 a nº 400
nº 401 a nº 495


Para conseguir adquirir alguma das fotos devem contactar o director do Vosso Departamento.
Custo das fotos:
Preço das fotos impressas com margem branca:
 15X20: 3,5€
 20X30: 4,5€
Ficheiro digital resolução máxima (não tem margem): 3€

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

FOTOS DA GALA, SERÃO PUBLICADOS HOJE

Informamos, todos os interessados, que durante o dia de hoje enviaremos as fotos da Gala para todos os departamentos e as publicaremos na íntegra, mas separadas por modalidade, num dos nossos blogues.


Informaremos, todos os pormenores para a aquisição das fotos originais.

ENTREVISTA COM AS IRMÃS SAFRONOVA,. DUAS GINÁSTAS (DEDICADISSIMAS) INTERNACIONAIS


São duas irmãs inseparáveis e, como tal, sempre em desacordo. A mais "idosa", Catarina, muito coerente e com grande sentido de responsabilidade. A mais jovem, Alexandra, gosta que lhe chamem apenas “Sasha”, é um "terror". Traquinas, sempre do contra, dizendo mal de tudo, mas apaixonada por tudo.

Em comum, têm a grande dedicação pela Ginástica Rítmica treinando duas vezes por dia. Estas jovens que dividem as suas vidas, entre Bélgica e Portugal, não são fáceis de entrevistar. Vamos conhecer este par… inseparável.

Vamo-nos identificar. Como se chamam?

Caty- Chamo-me Catarina Safronova e tenho 13 anos.
Sasha – Eu sou, Alexandra Safronova e tenho nove anos. Mas, gosto que me chamem só Sacha.

Que “modalidade” de ginástica praticam?

Caty – Praticamos Rítmica Competitiva.
Vocês dividem a vida entre Bélgica e Portugal. Em partes iguais?
Caty – Não. Digamos,  que, vivemos na Bélgica, quatro quintos do ano. Quando vimos a Portugal, é para visitar a família, mas devido ao ano escolar, vivemos mais na Bélgica.
Sasha – Só, vivemos, em Portugal no tempo das férias.

Vamos falar dos vossos estudos. Que ano frequentam e em que escola?

Caty – Lá o tempo escolar é diferente de Portugal. Há seis anos de ensino primário e seis anos, de ensino secundário, assim fazendo uma equivalência, diria que frequento, o oitavo ano, na Escola St. Peter Institute.
Sasha – Estou na mesma escola, mas no quarto ano… sou mais nova (fez questão de registar).

Na Bélgica, estão inscritas em algum clube?
Estamos! (em uníssono).

Em que dias treinam?

Caty – Treinamos todos os dias no clube e ao domingo treinamos em casa.
Sasha (interrompeu)… Não treinamos nada! Ao domingo, fazemos bicicleta.
Caty – Fazemos preparação física e flexibilidade, etc…

Como se chama o clube?
Sasha – Forza Rítmica Gent.

Vamos começar pela Sacha. Como nasceu o gosto pela ginástica?
Sacha – o gosto não existe! Mas foi baseado na nacionalidade do meu pai, que é da Rússia e lá a Ginástica é muito importante e assim, trouxe as filhas para cá.

Mas isso não é verdade, porque quem te vê treinar e aquilo que consegues, verifica facilmente, que tens gostar muito do que fazes, então porque dizes isso?

Sasha – Porque é preciso muito trabalho.
E tu, Caty?
Caty – Eu andava na educação física da escola e como lá já tinham, um género de um Plygym, acharam que eu deveria inscrever-me na ginástica. Eu gostava de ser bailarina, mas elas disseram-me que eu tinha o corpo mole de mais, para bailarina e deveria vir para ginástica.

Que idade tinhas quando te iniciaste?

Caty – Com nove anos. A minha mãe levou-me para a Acrobática, mas os meus pais, não gostaram e acabaram por optar pela rítmica.
Sasha – O nosso pai, é russo, lá há grandes ginastas e a ginástica é muito popular. O meu pai, sugeriu e a minha mãe, gostou muito.

Com que idade tu começaste?

Sasha – Aos quatro anos.

Para manter essa flexibilidade e forma, vocês podem parar de treinar?

Sasha – No máximo um dia, porque senão custa muito recomeçar.
Caty – Se paramos mais que um treino, quando voltamos estaremos muito enferrujadas.

Em que clube se iniciaram?

Caty – Foi aqui no Boavista, onde estivemos pouco mais que um ano e depois fomos viver para a Bélgica.

Competitivamente que clube representam?

Caty – Competimos pelo clube da Bélgica, mesmo nas competições internacionais. Mas vamos ter que alterar isso por minha causa.
Porquê?
Caty – Como já sou júnior e não tendo nacionalidade Belga, posso competir lá, mas se vencer algum título, na primeira divisão, este não será reconhecido, mesmo que eu vá ao pódio. Assim, tenho que vir competir em Portugal, representando o Boavista.

Sasha – Eu, ainda não tenho a nacionalidade Belga, mas quando for júnior, já a terei e  posso, assim, competir lá.

Então, vais ser campeã Belga?

Sasha – Não, quero ser campeã!
Porquê?
Sasha – Terei que trabalhar muito.
Pronto, vais ser campeã sim senhor, porque tu és grande atleta, só que gostas de contrariar.
Caty – Mas nós vamos competir as duas, no Campeonato Nacional de Portugal e classificativas, porque temos a nacionalidade Portuguesa.

Vamos lá dar uma lição de rítmica aos nossos leitores. Que especialidades há na rítmica?

Sasha – Nenhuma especialidade (riu-se) há aparelhos.
Caty – Há cinco aparelhos. Corda, Bola, Maças, Arco e Fita.
Sasha – E…Movimentos livres.
Caty – As pequeninas só fazem livres, depois quando crescem o primeiro aparelho que fazem é corda ou Bola. Podem também aprender Arco, mas só podem competir com dois aparelhos. Quando, somos juniores, fazemos quatro aparelhos como as seniores, com a diferença que as seniores em vez de corda, fazem fita.

Qual o aparelho que mais gostas e o que gostas menos?
Caty – O que mais gosto é de Fita e Arco, o que mais detesto é Corda. Para o ano, é obrigatório as juniores, fazerem Fita em vez de Corda, que eu gosto muito.

E a futura Campeã Belga, o que gosta?

Sasha – Eu gosto muito de Arco e Fita. Também faço Corda, mas as coisas mais fáceis, em Março vou ter Maças, mas só vou competir em Maças daqui a três anos.

Falemos de treinadora. Porque é a Sara Monteiro?

Caty – A minha primeira treinadora, foi a Marta.
Sasha – Eu, comecei com a Teresa Morgado.
Caty – O nosso clube precisava de uma treinadora e a Sara, foi lá. Numa conversa com a minha mãe a Sara soube do meu caso de nacionalidade e sugeriu que competisse aqui. Fez-nos esquemas que trabalhamos na Bélgica. Por isso, ela de vez enquanto tem que ir à Bélgica para ver se os esquemas têm evoluído ou se é necessário algumas correções.

Como é que a nossa campeã “revolucionária” vê os treinos da Sara?
Sasha – É muito exigente e força de mais. Deixa-me gritar de mais e magoar-me de mais… mas no fundo…gosto muito dela!
E tu Caty?
Caty – É a melhor treinadora do mundo!
Sasha – Concordo. É a melhor treinadora do mundo!

Como se realizam os treinos na Bélgica?
Caty – Só treinamos uma vez por dia, por causa da escola, mas aos sábados temos um treino mais intenso, que começa cerca das onze até às dezassete horas.

Divididas entre dois países e duas realidades. Pergunto é muito diferente?

Caty – Muito mesmo, principalmente por causa do frio de lá. Há pessoas que dizem que os ginásios do Boavista são frios, então é porque nunca trabalharam lá, então é que veriam o que é frio nos ginásios.
Sasha – Temos que fazer um excelente aquecimento senão congelamos! No anterior clube tínhamos aquecimento mas neste não!

Gostam mais de Portugal ou da Bélgica?
Sacha – Nem há comparação alguma. Gosto muito mais de Portugal. Lá é frio e aqui é quente. A comida cá é muito boa e lá não. lá fazem tudo com molhos.
Caty – É verdade a comida lá é má. Fazem tudo com molhos estranhos e servem comida que parece vomitado.

A nível de amigas. Vocês têm amigas lá e outras cá. Como andais sempre a mudar, andais sempre cheias de saudades?

Caty – Por isso, é que há Messenger e o facebook.
video

Quanto a tirulos. já conquistaram alguns?

Caty - Já consegui bons resultados durante a minha carreira mas a minha aposta será nos Cameponatos Nacionais. A Sasha, fez uma excelelnte participação e deverá ter ficado no quarto lugar logo a seguir ao pódio. esteve muito bem.
Sasha - Mas foi antes. na última prova, nem conto...não existiu (rui-se)

Nota: Uma simpatia estas duas meninas e depois entramos no calvário para tirar umas fexcelente exibição numa prova que só otos, por causa da campeã.

Entrevista de 
Manuel Pina 

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

FUTSAL - AGENDA DESPORTIVA PARA O FIM DE SEMANA



INTERNACIONAL, TIAGO VIOLAS, VISITA TREINO DE FORMAÇÃO DE VOLEIBOL E DEIXA ATLETAS COM LÁGRIMAS NOS OLHOS

O voleibol de formação continua com grande intensidade de treinos, nesta época de férias ??? escolares das atletas. Carlos Simão, tem imposto um ritmo constante nos seus treinos e surpreendentemente as atletas, não só, não se queixam como estão adorar. 
Hoje, o professor, deu um “rebuçado” às suas pupilas, ao convidar Tiago Violas para as visitar em pleno treino. Bonito e inesquecível para todas… com o único senão. O Treino acabou!

Não sendo surpresa para nós, para a juventude a surpresa, foi enorme. Como se processou esta visita?

Tiago Viola, é um Internacional da equipa Nacional, foi meu atleta, nas épocas 2006/2007 e 2007/2008, quando treinava o Esmoriz Ginásio Clube. Isto, no primeiro ano na equipa de Juniores e na época seguinte a jogar nos juniores e nos seniores.
Era uma promessa, que já durava desde o início da época e que não foi possível conciliar, uma vez, que como nesta época, está a representar a equipa da Associação de Jovens da Fonte do Bastardo, Ilha Terceira, era difícil de conciliar uma visita a um treino da formação do Boavista. Era, para ter sido ontem, mas só foi possível hoje.

Mas o professor guardou o segredo até final. Quer recordar como procedeu?

Já na parte final do treino, a atletas preparavam-se para a realização do trabalho físico final, e o Tiago,  entrou pelo pavilhão de uma forma descontraída e foi o FUROR nas atletas todas, algumas até choraram com a emoção, típico nestas idades.

Mas quais as equipas privilegiadas?

Pena, foi não ter sido 45 minutos, mais cedo, que também iriamos apanhar a equipa de Juvenis no treino, mas ficará para uma próxima oportunidade. Por sorte, ainda uma atleta da equipa estava no pavilhão e também ficou na foto.

Quer enviar alguma mensagem ao internacional, que sabe o quanto é importante estas acções para as jovens?

O meu obrigado ao Tiago. Foi um gosto rever-te e um privilégio treinar-te, ajudei um pouquinho no lançamento desta grande carreira de sucesso que estás a construir. A amizade e respeito que ficou é que conta, e sei que ela é sincera, isso é que importa.
Em relação, às nossas atletas, conseguimos criar um momento mágico nelas, que tão cedo não irão esquecer.
Mais uma vez, e em nome pessoal, do voleibol do Boavista, MUITO OBRIGADO e que a tua carreira e os teus sonhos se vão realizando, a cada etapa que vais ultrapassando e fica a saber que nesta casa, serás sempre bem recebido.
Um bom ano, de 2016 para todos e mais uma vez OBRIGADO Tiago Violas
ESTAMOS CADA VEZ MAIS FORTES...
CONTEM CONNOSCO...

CARREGA BOAVISTA.....

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

A FÉ E APOSTA, DO PRESIDENTE, DR. JOÃO LOUREIRO

"Sangue, Suor e Lágrimas (a continuar esta união) estas últimas, serão de alegria.
Cada vez mais, confio e apoio, com mais força."

Dr. João Loureiro
(discurso de tomada de posse)

APONTAMENTOS, SOBRE O DISCURSO (BRILHANTE), DE DR. JOÃO LOUREIRO, NA TOMADA DE POSSE


O discurso do Presidente da Direcção, Dr. João Loureiro, na Assembleia Geral, de Tomada de Posse, teve um cariz de conversa informal e “em família” entre o Presidente e todos os presentes, incluindo os representantes dos Órgãos de Comunicação Social.

Foi um discurso longo, mas de total interesse e informação, que captou uma rigorosa atenção de todos os interessados na vida do Boavista.

Falou do passado difícil que o clube atravessou… dando exemplos e especificando vários pontos.

Falou do presente, mais aliviado, mas ainda, com grande pressão e necessitado de toda atenção, ponderação.

Falou do futuro, no qual acredita, mas sabe vai ser necessário muita união, muita dedicação e muita esperança.

Levantou a plateia, quando disse “Um dia o Boavista voltará ao seu lugar, que é imediatamente a seguir aos três grandes. Um dia chegaremos lá, estou convicto disso”.

Terminou com um recado para o interior do Clube para todos (como registou)  direcção, funcionários e colaboradores. “Vou ser muito mais exigente, que até aqui. Não interessa o, que irão dizer de mim…Vou exigir o máximo de todos”.

Apelou à união de todos os Boavisteiros e à calma de todos os adeptos e associadoss, para saberem aceitar alguns resultados mais negativos, porque, como garantiu, “no final do campeonato, os nossos objectivos serão conseguidos”.

Agradeceu, de forma emocionada, a todos colaboradores, seccionistas, funcionários que tudo têm dado ao Clube.

Terminou, parafraseando um ex-presidente americano, “ Não pensem no que o Boavista vos pode dar, mas pensem no que todos podem dar ao Boavista. Se todos derem um bocado, será mais rápido, chegarmos ao nosso lugar”.


Nota pessoal:
Brilhante a forma como o Pesidente de um clube, pode ter este discurso (forma de explicar simples, coisas complicadas) e apresentar esta cumplicidade entre associados. 

Parabéns, Senhor Presidente! 
Foi brilhante.

REPORTAGEM DA TOMADA DE POSSE DA NOVA DIRECÇÃO DO BOAVISTA FUTEBOL CLUBE

Decorreu hoje no Estádio do Bessa a eleição dos Órgãos Sociais, do Boavista Futebol Clube, para o triénio de 2016/2019.

Após o encerramento das urnas e a respectiva contagem de votos, seguiu-se no Auditório axadrezado, a Assembleia Geral de tomada de Posse de todos os elementos eleitos.

O Presidente da Assembleia Geral, após apresentar cumprimentos a todos associados presentes, passou de imediato a empossar os elementos da nova direcção, que passamos a apresentar:

DIRECÇÃO
- Presidente: João Eduardo Pinto de Loureiro
- Presidente-Adjunto: Vitor Jorge Fonseca Murta
- Vice-Presidente para o Futebol de Formação, Marketing e Comunicação: Diogo Vasco da Silva de Oliveira Braga
- Vice-Presidente para as Modalidades Amadoras: António da Silva Marques
- Vice-Presidente para as Instalações e Manutenção: Manuel Domingos D. Queirós
- Vice-Presidente para as Obras e Planeamento: José Manuel Rocha
- Vice-Presidente para a Área Comercial e Relações Públicas: Carlos Miguel M. Alves Santos
- Vice-Presidente para as Relações Institucionais e Filiais: António Augusto Alves da Cunha
- Tesoureiro, Museu e apoio ao Sócio: Dúlio Oliveira

ASSEMBLEIA GERAL
- Presidente: Luís Miguel Rodrigues Teixeira de Melo
- Vice-Presidente: Jorge Manuel da Costa Dias Trabuco
- Vogal: José Manuel Duarte Preza Fernandes
- Vogal: Rui André Martins

CONSELHO FISCAL
- Presidente: Joaquim Agostinho Moreira de Carvalho
- Vice-Presidente: Miguel Fernando Amaral e Sousa Macedo Garcia
- Secretário: Marco Arlindo Magalhães Soares Tomé
- Relator: José Pedro Teixeira Pinto Pais
- Relator: João Pedro Ribeiro Alves Barbosa

CONSELHO GERAL
- Presidente: Manuel José da Conceição Tavares Rijo

De salientar (no que respeito ao universo das Modalidades Amadoras) os seguintes pontos.

- O cargo de  Vice-Presidente, para as Actividades Amadoras, continua entregue (muito bem) ao Engenheiro António Marques. Homem consensual entre todos os Departamentos, que assim, vai somar mais três anos, ao seu longo e positivo, currículo ao serviço do Boavista.


- O anterior Vice-presidente-adjunto das Amadoras, Dr. Carlos Alves dos Santos, deixou de pertencer a este sector do Clube, tendo transitado, para o Cargo de Vice-Presidente das Relações Públicas e Comercial do Boavista Futebol Clube. Em nome de todos os Departamentos das Amadoras, apresentamos os nossos desejos de felicidades.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

INÊS SINCERO, UMA PANTERA DESDE PEQUENINA DE RESPOSTAS E IDEIAS CLARAS E RÁPIDAS


Inês Sincero, é uma atleta da equipa de Cadetes, simpática e despachada nas respostas. Com esta jovem iniciaremos um conjunto de entrevistas pelas equipas de formação do Voleibol.

Vamos conhecer quem é a Inês. Qual, a tua  idade, e onde estudas?

Tenho quinze anos e estudo na Escola Secundária, Aurélia de Sousa, no décimo ano, do curso de Línguas e Humanidades.

Há quanto tempo jogas voleibol?

Estou na terceira época.

Foi o teu primeiro desporto?

Não. Comecei no ténis com cinco anos, depois com cerca de doze anos, os meus pais consideraram que deveria jogar num desporto colectivo e assim, apostei no Voleibol, porque nós, já acompanhavamos e apoiávamos a equipa sénior do Boavista. Agora não vivo sem o voleibol.

Qual o escalão em que te iniciaste?

Iniciei-me nas Infantis, mas jogava pelas iniciadas.

Sinceramente, como analisas a presente época?

As coisas estão a mudar e para muito melhor, mas para muito melhor, mesmo!

Mas agora o trabalho é mais forte. Não te queixas desse esforço?

O corpo sente a diferença, mas nós estamos muito mais motivadas e apaixonadas pelo voleibol, porque o professor está a incutir isso em nós. Acho que a evolução técnica e táctica que produzimos e praticamos, irá dar frutos.

Mas o esforço pedido é muito maior?

Sim, mas faz-nos muito bem.

Como está a correr o campeonato?

Está a correr bem, ainda podemos ser apuradas para o nacional, mas temos que jogar os terceiros contra os quartos e depois, quem vencer passa à fase nacional. Independentemente, de irmos ou não ao nacional, nós estamos contentes com o resultado, sabemos que o professor Carlos Simão, também está contente e os nossos pais também. Estamos todos felizes.

Como viste a passagem para ste pavilhão?

Eu gosto muito de jogar neste pavilhão. É muito bom estarmos sempre no mesmo pavilhão e já estamos habituadas a ele. É muito positivo. Há muito mais contacto entre as equipas. Eu, mal conhecia as mais pequenas e nem conhecia as maiores, agora somos todas conhecidas e conversamos entre todas, isso deu uma solidariedade entre todas.

Foste à Gala?


Fui e gostei. Sou Boavisteira desde pequenina, mas não conheço muitas pessoas e na Gala conheci muita gente e senti a grandiosidade do meu clube. Acho que será de realizar esta Gala todos os anos.

FUTSAL - SORTEIO DA TAÇA DE PORTUGAL. BOAVISTA DEFRONTRA O PINHEIRENSE EM GONDOMAR

Realizou-se, esta quarta-feira, na sede da Federação Portuguesa de Futebol, o sorteio da quarta eliminatória da Taça de Portugal Masculina, cujos jogos serão disputados a 16 de janeiro do próximo ano.

O sorteio ditou que o Boavista, se desloque a Gondomar, para defrontar o Unidos Pinheirenses.

Curiosamente, só em dois jogos se defrontarão equipas da primeira divisão

O resultado do sorteio, foi o seguinte:

AM Portela - Leões Porto Salvo
Arsenal Parada -  SL Olivais
Paraíso Foz  - CD Fátima
ABC Nelas -  Modicus Sandim
Amarense - Belenenses
GD Fabril - Rio Ave
AMSAC -  Atlético CP
Desp. Aves -  Portimonense
Valpaços - Quinta dos Lombos
Cariense - Futsal Azeméis
Unidos Pinheirense  - Boavista FC
Viseu 2001 -  Gualtar
Vencedor do (Granja/Fazendense) – SL Benfica
Sporting CP - AD Fundão
SC Braga -  São João

Regilas de Tires - Burinhosa

ATLETISMO - PANTERAS, NA SÃO SILVESTRE DO PORTO

A 22ª edição da S. Silvestre do Porto, foi um espetáculo memorável, pela participação de cerca de vinte mil participantes. Na prova da competição oficial, o número de atletas, ultrapassou a dezena de milhar.





O Boavista Futebol Clube, foi condignamente representado, nesta prova.
Apresentamos algumas fotos (antes e após a prova) da confraternização entre boavisteiros, com a presença do Vice-presidente Eng. António Marques. Brevemente, apresentaremos resultados oficiais da prova dos atletas axadrezados.




De distinguir (entre todos) a presença da grande campeã, Valquíria Silva, de Nuno Andrade, o indomável Pantera, a residir em Inglaterra e da família do Coordenador da formação de Voleibol, Carlos Simão,


entre outros (muitos) boavisteiros que anonimamente compuseram a multidão que ontem transformou a cidade Invicta numa pista de atletismo