Texto principal

O DEPARTAMENTO DE GINÁSTICA E ARTES MARCIAIS DO BOAVISTA FUTEBOL CLUBE, VAI ORGANIZAR O SARAU DE ENCERRAMENTO DA ÉPOCA NO DIA 12 DE JULHO NO PAVILHÃO MUNICIPAL DA SENHORA DA HORA.


sábado, 4 de junho de 2011

FUTSAL JUVENIS - TAÇA NACIONAL

BOAVISTA FC 3 – GD POSTO SANTO 3
Ao intervalo 2-2



Árbitros
Luís Graça, Carlos Costa e António Fortunato da AF Braga


BOAVISTA FC
FRAGATA, JOÃO MAGALHÃES, BALTAR, PAULO FRREIRA, GONÇALO, JOÃO FERREIRA, MOUTA, SÍLVIO, IVO, HUGO e TIAGO


GD POSTO SALVO
ORNELAS, AMILCAR, ANSELMO, COSTA, LEONEL, DIOGO, ABÍLIO, MARTINS, CARLOS,DIAS e BRANDÃO.


MARCHA DO MARCADOR:
1-0 Paulo Ferreira 3 minutos
1-1 Amilcar 9 m
2-1 Sílvio 10 m
2-2 Carlos 14 m
3-2 Ivo 26 m
3-3 Carlos 27


O primeiro jogo da meia final acabou com um resultado que poucos espectadores esperavam mas que no final se tem considerar como justo, tendo em conta o que uma equipa fez (Posto Santo) e a outra (Boavista) ameaçou mas não conseguiu cumprir.


Era um jogo no escuro para ambos pois ninguém tinha o mínimo conhecimento uns dos outros e isso acabaria por ser (quase fatal) aos axadrezados. O Boavista começou melhor e muito cedo abriu o activo – nada que não se esperasse – e parecia ir partir para a goleada... os panteras começaram a jogar bonito e demasiado a passo.
Os Açorianos sempre lutadores aplicando um Futsal sem grandes trabalhos, que não fosse defender e partir rápido e directo para o ataque, rematando de pronto e de qualquer ponto do terreno de jogo. Numa dessas jogadas empatou, criando surpresa no pavilhão, que logo foi anulado pois na jogada seguinte o Boavista voltava à vantagem.


Tudo se voltaria a repetir e de novo num contra ataque, Martins aplicaria o seu pontapé canhão reestabelecendo o empate.


No segundo tempo os Açorianos continuaram a defender sempre bem e quando atravessavam o meio campo não pensavam duas vezes e... rematavam. A três minutos do final o Boavista conseguiu nova vantagem com Ivo a receber do seu guarda redes e flectindo para o centro fazer um golo de meia distancia.
Do mal o menos pensaram os panteras um golo de vantagem é sempre um golo... mas num lance mais simples do mundo o Posto santo num remate espectacular de Martins que recebeu a bola do seu guardião e sem a deixar tocar no solo fez um golo de bandeira.


O último minuto foi de loucos com ambos guarda redes à beira de marcar na baliza contrário, mas o resultado ficaria por aí.
Era notória a tristeza dos Boavisteiros, mas nada está decidido e ninguém está a ganhar. A verdade é que os jovens dos Açores não são pêra doce, mas o Boavista vale mais que o mostrou hoje. 
Para a equipa de arbitragem apenas uma palavra PERFEITA!
Grande jogo em perspectiva em Angra do Heroísmo no próximo Sábado, essa é a única certeza para já.