Texto principal

O DEPARTAMENTO DE GINÁSTICA E ARTES MARCIAIS DO BOAVISTA FUTEBOL CLUBE, VAI ORGANIZAR O SARAU DE ENCERRAMENTO DA ÉPOCA NO DIA 12 DE JULHO NO PAVILHÃO MUNICIPAL DA SENHORA DA HORA.


quinta-feira, 21 de junho de 2012

VOLEIBOL - INFANTIS, CATARINA GOMES ANALISA ÉPOCA


Catarina Gomes, é a base de toda a formação axadrezada. Treina as Minis e Infantis, sempre dedicada sempre presente. Exigente, mas atenciosa com as suas meninas, por quem nutre um amor quase maternal. Pedimos-lhe uma curta análise à época terminada.

Terminada a época desportiva. Como analisas a mesma?
De uma forma geral foi uma boa época, foi uma época de crescimento para todas as atletas e para mim. Como é do conhecimento geral a equipa era constituída, na sua maioria, por atletas com idade do escalão de minis, o que, ainda assim, não justifica alguns resultados menos bons. Houve jogos perdidos, que podiam ter sido ganhos, mas acima de tudo foram transmitidos os valores da nossa cas, como honestidade e humildade acima de tudo. Saber ganhar e saber perder.

Quantas atletas, tiveste sobre tua orientação?
Vinte e uma atletas. Esporadicamente recebi atletas de outros escalões para terem mais horas de treino.

Com quantos treinos semanais?
Três treinos por semana.

No final de mais um ano, que evolução registaste nas tuas atletas?
Em termos técnicos e tácticos a evolução foi tremenda, também por força da passagem do escalão de minis (4x4) para infantis (6x6). Depois veio o trabalho psicológico, lidar com a derrota e tirar daí as nossas aprendizagens, descobrir que só se obtêm resultados com muito trabalho e muito esforço e que mesmo assim nem sempre somos recompensados - ao início havia muito o sentimento de desistência e agora no final já lidavam melhor com isso.
Se as condições permitissem, achas possível e benéfico, o aumento de horas de treino?
Sim claro, pelo menos mais um treino/semana seria muito benéfico.
Como coordenas o teu tempo, entre a tua vida profissional e o voleibol?
Para já sem problemas.
O voleibol, é uma paixão? Ou mais que isso?
É sem dúvida uma paixão que tento transmitir todos os dias às nossas atletas, não só às infantis, mas a todas aquelas com quem me vou cruzando nos treinos. É muito importante que gostem do Clube e da modalidade, o resto vem com o tempo...  Não posso deixar de referir que como boavisteira o voleibol para mim é também uma missão, não só para ajudar como posso na continuidade desta modalidade no Boavista, mas acima de tudo para honrar o trabalho de duas grandes pessoas, dois grandes amigos, Sr. José Palmeira e Dª. Graziela Palmeira, por quem tenho grande estima e que sempre deram/dão tudo por este departamento.
Continuas no Boavista na próxima época?
Sim, conto com isso.