Texto principal

O DEPARTAMENTO DE GINÁSTICA E ARTES MARCIAIS DO BOAVISTA FUTEBOL CLUBE, VAI ORGANIZAR O SARAU DA PRIMAVERA NO PRÓXIMO DIA 25 DE ABRIL

sexta-feira, 11 de maio de 2018

FUTSAL FORMAÇÃO - ENTREVISTA COM CARLOS SOUSA


"Queremos formar homens e jogadores, mas formar ganhando"

Carlos Sousa, e actualmente o treinador da equipa de  Infantis de futsal e simultaneamente o Coordenador da Academia de futsal, vai na próxima época acumular mais um cargo, a Coordenação do futsal das camadas mais jovens. Fomos  conhecermos a base desse projecto.



Há quanto tempo estás no Boavista?

Há cerca de três anos.



Qual o escalão que treinavas este ano?

Sou o treinador da equipa de infantis e sou o Coordenador da Academia de futsal.



Como decorreu a época dos infantis?

A época ainda não terminou, estamos em segundo lugar , sendo neste momento, impossível chegar ao primeiro lugar, mas o resultado está dentro do que perspectivamos no início da época. A equipa é praticamente toda do primeiro ano e portanto, consideramos que foi um bom resultado final.



Ao nível de Academia, qual o balanço que podemos fazer?

Estamos na luta – muito difícil – com o Rebordosa, pelo primeiro lugar nos Traquinas e e nos Petizes estamos muito bem.



Os resultados nestes escalões são o menos importante. O que interessa é formar?

De forma alguma posso concordar. O nosso objectivo é formar jogadores, mas a ganhar.



Segundo tenho conhecimento virão a curto prazo novidades. Queres apresentar?

Dentro de uma certa reestruturação passarei a Coordenador os escalões entre os Iniciados e a Academia. Para os outros escalões de formação existirá outro coordenador.



Qual a base para essa reestruturação?

Muito fácil, o Coordenador Geral, considerou que se deveria dividir em dois grupos de formação, porque era muito díficil conseguir acompanhar com a devida atenção todos os escalões de formação. Assim, eu passarei a estar mais focado dos escalões de Iniciados para baixo, enquanto outra pessoa estará mais focada de Iniciados para cima.



Para um treinador com a experiência que tens, não consideras que estás um pouco desaproveitado continuando nestes escalões básicos de formação?

Não tem nada a ver. Eu no Boavista estou para ajudar e trabalhar. Para mim é completamente indiferente estar com Coordenador, ou empregado de limpeza no Boavista. Estou muito bem neste clube que  é o meu clube de coração e estarei sempre pronto a servi-lo onde me acharem útil.



Irás alterar algo que pessoalmente consideres necessário alterar?

O projecto não é pessoal. O projecto é do Boavista e passa por ter os melhores jogadores para lutar sempre pelos primeiros lugares e nisso já estamos a trabalhar. Depois haverá um ajustamento de pessoas, principalmente de directores para cada escalão.



Directores?

Sim esse é um dos grandes problemas do momento. Precisamos de directores que possam recolher os jovens jogadores, para os trazer para os treinos. 
Temos que conseguir um local central para que os jogadores se reúnam e seja mais fácil os recolher. A alternativa era que os pais fizessem esse acompanhamento dos jovens, porque essa situação é muito importante. Dos iniciados para baixo essa função é mais fácil, porque geralmente os pais acompanham os filhos, torna-se mais difícil daí para cima.



A eterna questão da formação. Uns defendem que é necessário formar homens, outros defendem que o importante é formar jogadores, mesmo sem ganhar. Tu o que defendes?

Eu defendo que é necessário, formar homens, formar jogadores e formar ganhando! Às vezes é difícil colocar todos jogadores a jogar o mesmo tempo de jogo. Tenho a noção disso mas também tenho a noção que os menos utilizados terão sempre oportunidade para jogar. Aqui no clube que estou e amo, formaremos sempre para ganhar. 
Para defender o que digo, dou como exemplo esta equipa de seniores deste ano, que é constituída por oitenta por cento de jogadores formados no clube.



Essa realidade será para manter no futuro?

A formação do Boavista é muito boa.



Mas pouco aproveitada para a equipa sénior, porquê?

As pessoas têm medo de arriscar em gente jovem. É preciso ter coragem e felizmente o Boavista foi buscar gente com coragem que arriscou e ganhou.



Da Academia já têm sido aproveitados miúdos para outros escalões?

Sim. Temos um jogador vindo da Academia a jogar nos Infantis e na equipa de Benjamins temos dez. 
Começa por aí a formação do Boavista