Texto principal

TERMINADA MAIS UMA ÉPOCA DESPORTIVA, DESEJAMOS A TODOS ATLETAS E SEUS FAMILIARES UMAS BOAS E MERECIDAS FÉRIAS, DA NOSSA PARTE CONTINUAREMOS O TRABALHO PREPARANDO A NOVA ÉPOCA DE 2019/2020. BOAS FÉRIAS


sexta-feira, 13 de novembro de 2015

JUDO - ENTREVISTA COM NUNO DIAS, COM AMBIÇÕES ATÉ AO MUNDIAL

O judo do Boavista, é uma modalidade em crescimento e com excelentes resultados. Entre muitos atletas, salientamos o trabalho diário realizado nas instalações do Bessa por dois promissores e ambiciosos atletas. Mirco Cabral e Nuno Dias.
Realizamos duas entrevistas individuais com estes Judocas, no final de mais um treino. Hoje, publicamos a de Nuno Dias.


Praticas judo exclusivamente no Boavista?
Sim. Pertenço só ao Boavista. Comecei em Barcelos, acerca de onze anos.

Porque te transferiste para o Boavista?

Reconheci e sem qualquer dúvida, que o Boavista é o clube mais organizado, com maior evolução do Judo na zona norte e optei por vir para o Clube. Temos um nível de treino excelente, comprovando o que eu tinha conhecimento.

Qual a vida do Nuno Dias, desportista?

Estou no Boavista acerca de dois anos e meio, vivo em Vila do Conde e estudo na Faculdade no Porto.

Quantos treinos, fazes por semana?

Treino todos os dias e alguns com treinos bi-diários de uma hora ou hora e meia.

O que conseguiste na tua carreira, de títulos mais relevantes?

Fui campeão zonal, da zona norte, Vice-campeão zonal da zona centro e Vice-campeão nacional, há dois anos. De resto, já consegui resultados de relevo em open de seniores, juniores e cadetes.

Qual a razão para teres optado por judo e não por outra modalidade?

Nem sei bem… foi há tanto tempo. Lembro-me que vi uma folha que dizia a palavra judo e entrei.

Para quem vê a prática de judo, nota, ou fica com a ideia que nas Artes marciais é a mais pacífica. Concordas?

Em provas oficiais há sempre uma luta mais dura e mais a sério, mas concordo que o Judo é uma modalidade mais pacífica, devido aos seus princípios. Tem princípios como o código moral do judo , como humildade e respeito pelo adversário.

Para além da aplicação física que vos é exigida, também existe o equilíbrio emocional e até espiritual?

O judo, incute-nos muitos princípios. Eu, lembro-me que quando entrei para o judo era o aluno mais rebelde e mais malcomportado da minha escola. Lembro-me que ao fim de dois/três anos, estar completamente “calminho”. O meu treinador registava, eu chegava ao treino calmo e saía calmíssimo. O judo, incute-nos o respeito, a honra, a humildade. O facto de deixarmos tudo no tapete, durante um treino, transmite-nos uma paz e tranquilidade posterior.

Obejctivos pessoais?


Este é ano é o campeonato nacional de juniores. Para o ano, será o Europeu e Mundial… veremos. Agora é trabalhar.