Texto principal

O BOAVISTA FUTEBOL CLUBE, ORGANIZA NO PRÓXIMO DIA 17 DE NOVEMBRO A CORRIDA DA PANTERA. UMA PROVA COMPOSTA POR 10 KM DE CORRIDA OU 5 KM CAMINHADA. PARTICIPE!


quinta-feira, 24 de novembro de 2011

A PROPÓSITO DE... DEMISSÃO DO VICE-PRESIDENTE


Nota: Podem ler a carta de demissão em;
http://act-amadoras-boavista.blogspot.com/2011/11/vice-presidente-das-amadoras-apresentou.html

Sinto-me na obrigação de comentar a saída – não explicada- do Senhor Sampaio da vice-presidência das Amadoras. Faço-o,  porque durante um longo período, este senhor – por vontade própria, ou por indicações superiores -  tentou interferir com  minha pessoa  e pessoas minhas amigas, tentando destabilizar e acabar com este Blog.
A arma dos incompetentes, passa sempre pelo lema “se não consegues fazer, tenta impedir que os outros façam”.
A sua saída, não provoca em mim nenhum sentimento,  porque há muito, o deixei de considerar como elemento capaz de conseguir algo de positivo, mas não tenho dúvidas, que o Boavista Futebol Clube, saiu beneficiado.
Não posso, no entanto,  deixar de  tornar pública a minha posição. Colocando simultaneamente,  em causa a sua “carta de despedida” cheia de “falsas verdades”, muita demagogia e de nenhuma explicação para o seu abandono.
Fiel ao que sempre defendi, neste Blog e na rua, não entrarei em pormenores que poderiam colocar em causa o Bom Nome do Boavista. Aprofundarei alguns pontos como resposta ao que o senhor Sampaio foi dizendo – ou mandado dizer – durante uns tempos.
1.       Fala de trinta e quatro Modalidades!!! Chama à ginástica, oito ou nove modalidades, confundindo, especialidades da modalidade, com a própria modalidade. Neste número engloba (algumas) que mais não passam de organizações de amigos a quem o Boavista emprestou o nome, mas não diz as condições, por exemplo, em que trat(ava)ou o Rugby e o Hóquei em Patins.
2.       Pessoalmente, entendo, que uma Modalidade - em qualquer Clube – só lhe pertencerá se for gerida e controlado por esse Cube e não por um conjunto independente de amigos.
3.       Orgulha-se de coisas que não fez, como se as tivesse feito com total êxito. Vejamos alguns pormenores:
ANDEBOL
a.       Diz que construiu a equipa  Sénior de Andebol, quando na realidade ela foi formada pelo Director do Departamento e os jogadores que estavam de saída da equipa júnior e não viam futuro desportivo, querendo continuar de xadrez ao peito.
b.      Mesmo assim, essa equipa só existe, porque o Dr. Eduardo Matos, Presidente da Comissão Administrativa, pagou na última hora do último dia a inscrição do Andebol do Boavista, que seria nesse dia expulso da Federação Portuguesa de Andebol!
c.       Mesmo assim, não acrescentou na sua carta, que nunca apoiou esta equipa. Os seus atletas é que pagavam a sua alimentação e numa deslocação ao sul, foi um dos “inimigos” do Boavista (como o senhor Sampaio, chamava) que pagou a alimentação. Servi de intermediário nessa situação.
d.      Nunca referiu que essa equipa fez um campeonato com camisolas diferentes entre eles (umas tinham publicidade, outras não)  porque o senhor Sampaio nunca se apercebeu que esta equipa não tinham um conjunto de camisolas.
FUTSAL
a.       Orgulha-se de ter visto, no seu mandato, a equipa de Futsal Juvenil de ser Campeão Nacional, esquecendo-se de dizer que “não conseguiu”  ter tempo de representar o Boavista FC no dia da final em Nelas, para receber o troféu. Deixando o Delegado da FPF sem um Dirigente  do Boavista a quem entregar esse troféu.
b.      Ainda esta época, aquando da deslocação aos Açores, desta mesma equipa, não teve tempo para falar com os jogadores – ao contrário do Senhor Presidente, que foi várias vezes ao pavilhão – nem fez nada de positivo, para colaborar na viagem a Angra do Heroísmo.
c.       Esta equipa, só esteve na final, porque a Associação de Amigos , deu uma grande quantia para as viagens aos Açores e pagou a deslocação ao Seixal.
d.      Com o  trabalho realizado pelo senhor  Sampaio, os jovens ainda estariam… em terra.
BLOG
a.       Falhou no mínimo, por três vezes, ao tentar acabar com este Blog.
b.      Primeiro ao determinar – por ordem através de mail –a todos os Directores ao proibir que falassem comigo, dizendo que eu era uma pedra de arremesso!  Essa posição salazarista, não produziu efeito, porque o respeito que os Directores lhe tinham era nulo!
c.       Depois tentou utilizar a Boa-fé de um Grande Boavisteiro, Paulo Correia, que não sendo tão cego como o senhor Sampaio pensava... descobriu o que se pretendia.
d.      Enviou por várias vezes, comentários ofensivos dirigidos a pessoas – essas sim, Boavisteiras que sempre serviram o Clube – para este Blog.
E fico-me por aqui…
O senhor Sampaio, passou pelo cargo de Vice-Presidente, como raposa por Vinha dizimada! Nada fez!
Quis estar sempre junto ao poder, quis pertencer ao sistema.  Nunca foi capaz de dar um murro na mesa, nunca defendeu as Amadoras.
Porquê?
Por medo?
Por cumprir determinações superiores?
Isso, ninguém percebeu, e ele – mesma na hora da saída – não conseguiu explicar a ninguém.
O  facto, de nunca se ter instalado no lado “pobre” do Bessa, onde vivem as Amadoras, foi significativo e desde o principio mostrou que uma “nova era” tinha começado nas Amadoras. Lamentavelmente… mudou para pior!
Parafraseando, Afonso Albuquerque (Vice-rei da India) o senhor Sampaio deu-se mal com as Amadoras por amor ao sistema e acabou abandonado pelo sistema por causa das  Amadoras.
Termino, este meu (leve) comentário, lembrando ao senhor Sampaio que todas pessoas que tentou ofender, quando saíram do Boavista assumiram  e ainda assumem,  publicamente as razões da sua saída do Clube.
O senhor, mostrou de novo a diferença… não consegue assumir!
Como me disse, ontem, um dos Directores do Boavista “ há maças que são arrancadas da macieira, outras caem de podre”.
Seria bonito senhor Sampaio, que assumisse qual foi a sua posição! Tudo perfeito, lucros aos montes, etc… e sai? Arrancaram-no ou caiu?
Seja feliz senhor Sampaio!
O Boavista, (amadoras) ficaram melhor com a sua saída.
O senhor nunca pertenceu às Amadoras!
Passou sempre ao lado!
Quanto a mim, devo confessar-lhe… foi-me indiferente!
Manuel Pina Ferreira