Texto principal

O DEPARTAMENTO DE GINÁSTICA E ARTES MARCIAIS DO BOAVISTA FUTEBOL CLUBE, VAI ORGANIZAR O SARAU DA PRIMAVERA NO PRÓXIMO DIA 25 DE ABRIL

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

CARLOS ALBERTO (MINISTRO) ORGULHOSO NO REGRESSO AO FUTSAL DO BOAVISTA



Carlos Alberto (Ministro) regressou ao futsal do Boavista, para fazer parte do projecto do regresso do Clube ao mais alto escalão. Tivemos uma pequena conversa com o popular massagista que defendeu durante anos as cores axadrezadas, ligado aos títulos do Boavista nesta modalidade.

 O regresso ao Boavista, foi a maior alegria que senti na vida.

Carlos Alberto, surpreendentemente regressas ao Boavista. Quantos anos estiveste ausente?

Sinceramente não sei, talvez há meia dúzia de anos, sei que o Boavista estava na primeira divisão.

Como se dá este regresso?

Regresso por um convite apresentado pelo doutor Bruno. Posso garantir, que não hesitei nem estive a pensar… aceitei de imediato. Este clube, é um clube que me deixou muitas recordações.

O fato que se veste actualmente, não é o mesmo que estavas habituado. Isso não te incomoda?

O fato que vestimos, na minha função, não conta para nada. A minha dedicação ao grupo, nunca tem em conta a divisão em que estamos. O que interessa é o gosto com que fazemos as coisas e o gosto que sentimos por este clube. Eu, serei o mesmo Carlos Alberto, que era na primeira divisão, com entrega total a todo o projecto, colaborando, na minha parte, com o melhor que sei. A parte técnica e restantes partes, serão de responsabilidade de outros. Na minha função, estou a cem por cento neste projecto. 
O regresso foi a maior alegria que senti na vida.

Todos os jogadores, que não te conhecem, podem contar com o Ministro a apoiar e a criticar, tudo o que achares estar menos bem?

Com as coisas, a correrem bem ou a estarem mal, eu estarei sempre ao lado deles. Sempre farei tudo que sei e estiver ao meu alcance para os ajudar em todas as situações, que naturalmente, acontecerão durante a época. 
Vou tentar ajudá-los, para colaborarem na recuperação do Boavista  a alcançar  lugar que tem direito. Podem contar sempre comigo, se me respeitarem quer no meu trabalho, quer seguindo as indicações que lhes indicar nas minhas funções. caso contrário, aí serei o tal crítico.

Pronto para o trabalho?

Tão pronto... que já estou a trabalhar.