Texto principal

O BOAVISTA FUTEBOL CLUBE, ORGANIZA NO PRÓXIMO DIA 17 DE NOVEMBRO A CORRIDA DA PANTERA. UMA PROVA COMPOSTA POR 10 KM DE CORRIDA OU 5 KM CAMINHADA. PARTICIPE!


quarta-feira, 13 de abril de 2016

JOANA RIBEIRO, UMA ATLETA DE FUTEBOL QUE VIVE EM CINFÃES E JOGA NO BOAVISTA.

Joana Ribeiro, jogadora da equipa de promoção do Boavista, é a prova que a dedicação a uma modalidade, faz superar muitas vezes todos os obstáculos que se nos deparam. Leiam a entrevista e compreendam o que se consegue com a força de vontade.

Que idade tens e que fazes para além de jogar futebol?

Tenho dezoito anos e estudo na Escola secundária de Cinfães.

Cinfães? Como se pode estudar em Cinfães e jogar no Porto? Como geres a tua vida?

Quando venho para os treinos, por vezes, aproveito a boleia da Figo (Sandra Silva) que é minha professora e, como sabe, treinadora do Boavista. Quando não tenho boleia venho de autocarro, ou de comboio, depois das aulas.

Mas se os treinos são tardios, como regressas a Cinfães e onde pernoitas?

Tenho família aqui no Porto. Durmo na casa deles, levanto-me pelas cinco horas e vou apanhar o autocarro para Cinfães das seis da manhã. Chego a tempo do início das aulas cerca das oito da manhã e depois… repito.

Fazes isso, todos os dias?

Não. Como sou de Cinfães só treino duas vezes por semana no Porto.

Mesmo assim, é cansativo?
Bastante.

Porque optaste pelo futebol e não por outra modalidade?

Eu pratico várias modalidades no desporto escolar da minha escola e não consigo sentir em nenhuma delas o que sinto no futebol. É completamente diferente. Nenhuma me puxa tanto como o futebol.

Como foi e onde foi a tua formação de futebol?

Comecei, por volta de 2009/10, numa equipa de rapazes, onde era a única rapariga, na equipa da minha "terrinha", que é o Nespereira Futebol Clube, onde estive um ano. Depois quando eles mudaram para o escalão de Infantis, já não era permitido eu acompanhar e parei de jogar.


Estiveste parada, quanto tempo?

Oficialmente sim, cerca de dois anos, mas quando cheguei à escola secundária, iniciei-me a jogar futsal no desporto Escolar.~

Podemos dizer, que te iniciaste no Boavista em futebol de onze?

Comecei no Boavista mas ainda no futebol de sete e esta época, é que estou no futebol de onze. Estou no Boavista há três anos.

Que acontece quando uma jovem rapariga, chega junto aos pais e diz, eu vou jogar futebol?

Comigo nem foi difícil, porque o meu irmão e o meu pai, gostam muito de futebol, mas a minha mãe, ainda hoje, não percebe porque é que eu ando aqui, mas não me impede de continuar.

Como jogadora o que achas que deve ser feito para que o futebol feminino comece a ser disputado mais cedo e as raparigas, não precisem de andar em equipas mistas?

Avaliar o trabalho que a federação, faz ou vai fazer, ainda é para mim, difícil. Penso, que todos os clubes deveriam apostar na formação de miúdas mais jovens, como o Boavista faz, com o trabalho nas panterinhas. As escolas, poderiam apostar também no futebol exclusivamente feminino, sem ter preconceitos de continuar a considerar que o futebol é um jogo para homens.

Qual a equipa em que jogas?

Eu pertenço à equipa seniores “B” que disputa o campeonato de promoção.

Qual o teu lugar em campo?

Sou extrema ou direita ou esquerda.

Como te caracterizas como jogadora?

Sou uma jogadora que aposta no jogo táctito e conjunto da equipa. Gosto de colocar a bola no sítio certo. Tenho um bom domínio de bola. Não tenho muita velocidade e defendo quando a equipa precisa.

Objectivos da equipa. Ainda podem chegar ao primeiro lugar?

Na fase que estamos, acho que chegar a esse ponto já é muito complicado. Acho que estamos num bom lugar mas pela equipa que temos podíamos estar um pouco melhor.

Pessoalmente, aposta em chegar à equipa principal já no próximo ano?

Acho que ainda é cedo. Este é o meu primeiro ano de seniores, por isso, acho ainda cedo, mas não deixo de tentar fazer o melhor para conseguir esse objectivo o mais cedo possível.

O que dizem as pessoas na tua “terrinha” por seres jogadora do Boavista?

As pessoas quando me veem jogar a bola, comentam que eu sou oficialmente jogadora do Boavista. Os mais velhos também comentam…

E tu não sentes nada?

Claro que sinto. Ficou orgulhosa do emblema que jogo e pronto… fico com vaidade desses comentários.

Voltemos ao início. Como concilias, escola, viagens e futebol? O que resta para viver?

É um pouco complicado, principalmente pelo cansaço das viagens, mas depende tudo da vontade como nos dedicamos.

Neste momento, estás a realizar um estágio no Boavista. Como e porquê no Boavista?

Todos os anos tenho que fazer um estágio, este é já o terceiro ano. Juntei a escola e o Clube e tudo ficou mais fácil.