Texto principal

ESTA ÉPOCA, O BOAVISTA FUTEBOL CLUBE CONTINUARÁ A PARTICIPAR EM VÁRIAS MODALIDADES A NÍVEL NACIONAL, COM OS OBJECTIVOS DE HONRAR O NOME DESTE CLUBE. O ANDEBOL SÉNIOR E VOLEIBOL FEMININO, DISPUTAM O PRIMEIRO ESCALÃO NACIONAL... OUTRAS MODALIDADES LUTAM PELO REGRESSO A ESSE ESCALÃO.


sábado, 11 de abril de 2009

HOJE OPIN(a)O EU - ACERCA DE MANUEL CAMPOS



Muitas e não raras vezes, nós os espectadores do fenómeno desportivo (comodamente sentados nas bancadas dos complexos desportivos) somos de uma crueldade cometendo injustiças que nem nos apercebemos, ao criticar os atletas que (em nossa opinião) não atingem os objectivos que consideramos obrigatórios.

O melhor exemplo do que atrás deixo escrito, veio publicado no jornal “A Bola” assinada por um especialista na modalidade, (Miguel Candeias). Esta modalidade para a qual não encontro o mínimo conhecimento para poder analisar. Para mim ginástica é simplesmente beleza. Mais ou menos beleza e daqui não consigo passar. No entanto, não posso deixar de transcrever (com devida vénia) o que este especialista refere sobre o atleta Boavisteiro Manuel Campos, ou melhor dizendo, sobre o que sofre este campeão, para sujeitar às críticas de adeptos como eu.

“Principais figuras da selecção nacional que no Mediolanun Forum, disputou o III europeu Individual de ginástica artística, para Manuel Campos e Gustavo Simões, respectivamente 12º e 23º na final de around, terem atingido tal fase deu-lhes animo e reforçou metas no inicio do ciclo Olímpico Londres 2012.


Finalista pela quarta ocasião depois de um 11º em Patras-02, 8º em Debrecen-04 e 6º em Amesterdão, Campos confirmou que podem com ele ainda que, por vezes, lesões lhe ensombrem os sonhos pois com artroses nos pés, por aos 27 anos, treinar há muito diariamente num estrado demasiado velho e duro onde cada recepção de um duplo mortal encurta uma carreira brilhante. É tão mau que até a selecção deixou de lá fazer competição para defender a saúde dos atletas.

Foi com estimulações eléctricas todos os dias e muito trabalho do fisioterapeuta Marc Reis que o Boavisteiro brilhou. E quando soube que era finalista e suplente da final de paralelas (10º) só metendo os pés sete minutos em água com três grandes sacos de gelo, na noite anterior teve condições para fazer seis aparelhos em dois dias seguidos.

- “ Este resultado deu-me uma grande alegria e vontade de continuar. A única coisa que me deixa reticente é as lesões. Mas uma coisa é certa: quero continuar. Sabendo que me tenho treinado magoado e ainda assim terminar em 12º é gratificante. Tanto para mim como para o meu treinador (Manuel Costa) pelo trabalho que temos desenvolvido, afirmou.

Para mim (editor) é impressionante esta situação acima descrita que desconhecia completamente e que faz de Manuel Campos um autentico campeão, mesmo que ficasse no último lugar da classificação.
Gostava de ver este artigo (muito) comentado para prestarmos, deste modo, uma grande homenagem a mais que um campeão…um herói.