Texto principal

ESTA ÉPOCA, O BOAVISTA FUTEBOL CLUBE CONTINUARÁ A PARTICIPAR EM VÁRIAS MODALIDADES A NÍVEL NACIONAL, COM OS OBJECTIVOS DE HONRAR O NOME DESTE CLUBE. O ANDEBOL SÉNIOR E VOLEIBOL FEMININO, DISPUTAM O PRIMEIRO ESCALÃO NACIONAL... OUTRAS MODALIDADES LUTAM PELO REGRESSO A ESSE ESCALÃO.


quarta-feira, 6 de maio de 2009

ANTÓNIO MORAIS DIRECTOR DO FUTSAL EM ANÁLISE DA ÉPOCA


Qual o balanço que faz da época que está a terminar ?
O balanço que se pode fazer é objectivamente condicionado pela análise aos resultados alcançados, enquadrando os mesmos na perspectiva da actualidade do clube, das suas amadoras e de todas as enormes dificuldades para manter e desenvolver o futsal. Na verdade, depois de termos um arranque marcado pelo terrível verão passado que quase liquidou esta instituição quanto á sua existência e pôs em causa toda e qualquer modalidade, chegar aqui, com todo o trabalho conseguido nos meses subsequentes – e que por quase todos era visto como uma missão quase impossível – só pode ser muito positivo.

Eleja o ponto (ou pontos) mais altos da época no que se refere à sua Modalidade?
Não é fácil destaca-los porém pretendo referir a temporada dos seniores que, ao contrário da opinião de alguns, cumpriram o objectivo traçado para esta temporada. Garantiram a manutenção a 3 jornadas do final do campeonato e ainda se mantêm no meio da tabela classificativa pelo que o balanço excede as expectativas iniciais.
Quanto aos nossos escalões de formação, conseguimos garantir o nosso principal propósito – continuar a formar dezenas de atletas a um bom nível - e alcançando TODAS as classificações previstas no arranque dos trabalhos em Agosto pelo que todos cumpriram os seus objectivos ( Juniores, Juvenis, Iniciados, Infantis e Escolas ) o que me deixa orgulhoso pelo trabalho que desenvolvemos. Porém, quero obviamente referir a conquista de mais um titulo de Iniciados alcançado com uma enorme superioridade o que na actualidade do clube e das modalidades amadoras é uma situação de excepção que serve de exemplo para todo o clube.
Além disso, queria ainda dar um amplo destaque á qualidade humana e capacidade de trabalho e de entrega de todos aqueles que me acompanham no futsal. É muito reconfortante poder contar com todos aqueles que compõem a minha equipa de directores, seccionistas e treinadores, pois foi o seu esforço e dedicação ao clube e à modalidade que manteve bem acesa esta chama que ainda hoje ilumina este caminho difícil que percorremos.

A actual situação das Amadoras obriga a fazer um trabalho de manutenção sem pensar em altos voos. Considera isso frustrante ou assume isso como uma “Comissão de serviço” ao Boavista?
Não é de forma alguma uma comissão de serviço nem essa é uma perspectiva correcta nem porventura sequer uma questão se coloque no nosso caso. É obviamente difícil e frustrante ver o clube no estado em que se encontra, pois não estamos apenas a falar das modalidades amadoras, seja ela qual for pois o que está a acontecer é consequência de muitas outras coisas.
É para nós muito difícil estar habituado a pertencer a um clube vencedor e em franco desenvolvimento e subitamente ver toda essa obra ruir como um castelo de cartas, porém jamais nos verão desistir. Mantemo-nos com o Boavista FC e pelo Boavista FC o tempo que for preciso e enquanto for possível trabalhar por amor, por dedicação, por esta ser uma forma de estarmos na vida e não a vermos sem este clube.
Actualmente não somos tão grandes e tão vencedores como já fomos, mas também é minha opinião que é agora que se vê quem realmente sente o Boavista FC e quem realmente deseja ajudar a relança-lo.

O que acha necessário para melhorar as condições do seu trabalho?
Neste momento e mais do que qualquer outra coisa, precisamos que a se esclareça o futuro do clube pois sem saber o que pode acontecer amanhã, muitas coisas não se podem definir com clareza neste momento. E porquê ?
Simplesmente porque precisamos atrair apoios, patrocínios, gente que nos possa ajudar mas que se mantêm algo retraídos e hesitantes nesta fase o que condiciona por exemplo a preparação atempada, tranquila e sustentada da próxima época de seniores. Por outro lado, o eterno problema que se levantou depois da precipitada demolição do “Acácio Lello”.
Como em todas as modalidades, o futsal necessita do seu espaço próprio, do seu local de trabalho, ou seja de um pavilhão, que sabemos porém - e entendemos essa questão – não ser uma prioridade no Boavista FC.

Quais as perspectivas que tem para a próxima época desportiva?
Dependerá muito do que disse atrás pelo que é de facto uma incógnita. Continuaremos a trabalhar para sobreviver. Não é fácil dizer claramente que perspectivas temos porque não sabemos com o que podemos contar.
De nós o clube pode esperar a mesma forma de estar. Mas como as respostas só podem surgir com algo concreto, lanço apelo sério, concreto e claro porque é grave o problema que temos em mãos ! - Ajudem-nos !
Ajudem o Boavista FC !
Não deixem morrer o clube !